segunda-feira, abril 01, 2013

Dois milhões


Sei que importa pouco mas não quero deixar de assinalar que o meu contador acaba de ultrapassar os 2.000.000 de visitas ao blog que aqui publico no blogspot. Quero por isso agradecer a todos os que me visitam aqui, (e aproveito para agradecer a todos os outros que o fazem no wordpress, onde mantenho os comentários moderados para evitar alguns abusos que em alguns momentos ocorrem por aqui, e também aos que o fazem através do facebook), por serem eles que, nos momentos em que me questiono se realmente vale a pena o tempo e esforço que  dispenso a fazer os bonecos, me dão, com a sua simpatia e critica, a força e o animo para continuar. Agradeço também aos maus políticos, ladrões alguns, oportunistas e mentirosos na sua maioria, porque sem eles nada disto seria possível. Claro que trocava bem o fazer-lhes os bonecos por gente competente, justa, honesta e que se preocupasse mais com o país e os cidadãos que com os mercados, o euro e as suas mordomias, mas é o que temos e enquanto o não conseguirmos mudar vou aproveitando. Até lá vou mantendo o lema que escolhi quando comecei "Se há quem chore de alegria porque não haveremos de rir de tristeza. Todas as imagens deste blog são montagens fotográficas e os textos não procuram retratar a verdade, mas sim a visão do autor sobre o que se passa neste jardim à beira mar plantado neste mundo, por todos, tão mal tratado. A pastar desde 01 Jan 2006 ao abrigo da Liberdade de Expressão."
Mais uma vez o meu muito obrigado a todos. 
Um abraço
Kaos

18 comentários:

  1. Bufarinheiro1/4/13 18:49

    Assinalaste o dois milhões com um excelente boneco sobre as personagens da política portuguesa.

    ResponderEliminar
  2. Excelente boneco.

    Parabéns amigo.

    Cá esperamos o boneco 3.000.000.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Parabéns, Kaos. Por muito que goste dos seus bonecos, eu também preferia não ter razão para visitar este blogue tal como ele é; preferia ter boa governação e o Kaos e eu entretidos com as nossas vidas respectivas. Mas como as coisas estão /têm estado há anos, aqui venho rir de tristeza. Obrigada!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1/4/13 20:02

    De Aveiro parabéns muitas vezes, tantas quantas as que já visitei.
    Saber rir de tristeza é uma virtude e como as circunstâncias que nos estão a impor não nos deixam rir de outra forma, AQUI venho dia a dia para amenizar esta forma "estranha" de viver sem solução à vista!
    Dizem os optimistas que a esperança é a última a morrer! Até quando? Vale a pena ter?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo1/4/13 20:05

    Novamente de Aveiro, mais uma vez FABULOSO o boneco!

    ResponderEliminar
  6. Parabéns !
    E cada vez mais inspirado.

    ResponderEliminar
  7. Muitos parabéns, Kaos! Venham mais 2 milhões!

    ResponderEliminar
  8. Anónimo1/4/13 23:10

    Parabens, o Sr e muito melhor que o "Velhena",vejo todos os dias o seu blog. O meu nome e Horacio e sou jurista nos USA, Parabens, e estou sempre esperando por si.
    Manuel Horacio Lima De Jesus

    ResponderEliminar




  9. Deixo poema de Armindo Rodrigues, lema para os que não desistem, tu é um deles. Força!

    JURO NUNCA ME RENDER

    Pela minha terra clara
    e o povo que nela habita
    e fala a língua que eu falo,
    juro nunca me render.

    Pelo menino que fui
    e o sossego que desejo
    para o velho que serei,
    juro nunca me render.

    Pelas árvores fecundas
    que nos dão frutos gostosos
    e as aves que nelas cantam,
    juro nunca me render.

    Pelo céu que não tem margens
    e as suas nuvens boiando
    sem remorso nem receio,
    juro nunca me render.

    Pelas montanhas e rios
    e mares que os rios buscam,
    com o seu murmúrio fundo,
    juro nunca me render.

    Pelo sol e pela chuva
    e pelo vento disperso
    e pela plácida lua,
    juro nunca me render.

    Pelas flores delicadas
    e as borboletas irmãs
    que nos livros espalmei,
    juro nunca me render.

    Pelo riso que me alegra,
    com a sua nitidez
    de guizos e de alvorada,
    juro nunca me render.

    Pela verdade que afirmo,
    dos que a verdade demandam
    até à contradição,
    juro nunca me render.

    Pela exaltação que estua
    nos protestos que não escondo
    e a justiça que os provoca,
    juro nunca me render.

    Pelas lágrimas dos pobres
    e o pão escasso que comem
    e o vinho rude que bebem,
    juro nunca me render.

    Pelas prisões em que estive
    e os gritos que lá esmaguei
    contra as mãos enclavinhadas,
    juro nunca me render.

    Pelos meus pais e meus avós
    e os avós dos avós deles,
    com o seu suor antigo,
    juro nunca me render.

    Pelas balas que vararam
    tantos peitos de homens justos,
    por amarem muito a vida,
    juro nunca me render.

    Pelas esperanças que tenho,
    pelas certezas que traço,
    pelos caminhos que piso,
    juro nunca me render.

    Pelos amigos queridos
    e os companheiros de ideias,
    que são amigos também,
    juro nunca me render.

    Pela mulher a quem amo,
    pelo amor que me tem,
    pela filha que é dos dois,
    juro nunca me render.

    E até pelos inimigos,
    que odeiam a liberdade,
    e por isso não são livres,
    juro nunca me render.

    Armindo Rodrigues

    ResponderEliminar
  10. Parabéns Kaos, e que os teus desenhos não nos faltem.

    ResponderEliminar
  11. Muitos parabéns, Kaos!
    E até já deveriam ser mais, tendo em conta a qualidade dos teus cartazes e das tuas mensagens. Se fosse pelo que os teus "bonecos" depois circulam por aí por outras vias, já terias pelo menos tantos milhões como o número de portugueses aqui e no Mundo!
    E cada vez mais requintado. Esta imagem está uma obra de arte!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Anónimo2/4/13 00:43

    https://www.youtube.com/watch?v=9nhBLoTLM2I&list=PLDF32E018DC96CA45

    ResponderEliminar
  13. Gostava de agradecer individualmente a cada um a simpatia que mostraram nos comentários mas infelizmente não vou ter tempo. Agradeço por isso a todos pelas palavras e pela força que me vão dando para continuar.Obrigado

    ResponderEliminar
  14. Anónimo2/4/13 03:45

    parabéns! (PFV) nunca pense em desistir... lembre-se que Portugal teria sido ainda mais triste não fôra a existência de Bordalo Pinheiro...(Ricardo B)

    ResponderEliminar
  15. Anónimo2/4/13 05:13

    Um abraço do Brasil para você Kaos. Sua arte e sua critica inteligente são parte da alegria do meu dia. Nunca desanime, força Portugual, força Europa, na minha terra tem um ditado popular :" Não ta morto quem peleia" significa que enquanto existe luta e protesto a batalha não esta perdida.
    carlos

    ResponderEliminar
  16. Madalena Serpa2/4/13 17:28

    Muitos parabéns, KAOS, e muito obrigada pelo trabalho e pela paciência de continuar este excelente blogue que se tornou uma companhia quase diária e um grande alento.

    ResponderEliminar
  17. Anónimo4/4/13 12:16

    Caro Kaos,
    Desde há uns anos a esta parte que sou uma entre os 2 milhões de visitantes que por aqui passam e aproveito este significativo número para o felicitar pela ARTE com que nos presenteia. E digo ARTE nos seus mais diversos significados e sentidos, sobretudo pela sua capacidade crítica, sempre magnífica, através da imagem.
    Desejo que assim continue sempre e os meus parabéns sinceros pelo êxito do seu blog, que continuarei sempre a visitar.
    Um grande abraço,
    Carminda Costa (Braga)

    ResponderEliminar
  18. O quê?, dois milhões?, vocês acham?, é metira, eu não acredito !

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo