quinta-feira, maio 02, 2013

Fiando o desemprego


Parece que o nosso governo pensa despedir 20 mil trabalhadores do estado e aumentar a idade da reforma para os 67 anos como medidas para tapara os buracos que as suas politicas suicidas estão a criar todos os dias. Não vejo muito bem é como isto se coaduna com a agora tão apregoada politica para o emprego a não ser que a ideia seja despedir todos os portugueses e assim quando chegarmos aos 99% de desemprego, (salvam-se os deles os das suas famílias, amantes e amigos do peito), já não poderá subir mais. Nessa altura os seus planos de criação de emprego poderão começar a dar frutos. Quanto ao aumento da idade da reforma também deve ser para contribuir para o emprego jovem, terão é que antes de se sentarem na secretária retirar o cadáver do funcionário que lá morreu de velhice.

5 comentários:

  1. Anónimo3/5/13 10:16

    Nuno
    Que mais será possivel esta gentalha fazer para os tirarem do poleiro?
    Será que os Portugueses são sadomasoquistas?
    Gostam de apanhar e voltam ao mesmo e vira ao disco?
    Acordem e abram os olhos tugas por que por este andar e por este abismo que estes canalhas nos levam daqui a pouco não há regresso possivel.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo3/5/13 12:06

    "Enquanto isso, a baderna continua... Os cupins travestidos em ternos e gravatas seguem saqueando o Estado, amparados pela ineficácia da legislação e pela mansidão da população. Os miseráveis de Portugal são roubados diuturnamente e acham que é normal. E veja bem: não há sectarismo nesta asserção. Vivemos num país de mentira(s). Somos todos passivos hipócritas! Somos todos miseráveis!".

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3/5/13 12:40

    è só eles ostrarem uns filmes no canal 2 ou no canal história,em véspera de eleições , acerca da união soviética, ou da 2ª guerra mundial e é ver o povo a ir votar no ps ou psd, ou então aind ,melhor, não votam que é para lhes mostrar como é.Agora votar em partidos de esque,isso é que nunca, aliás,os portugueses não são de esquerda por que ser de esquerda significa ser pobre, e se há coisa que nãó existem é portuguses pobres, só de espírito.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo4/5/13 01:54

    NO GOVERNO POR CADA 1 QUE SAI ENTRAM 2 OU 3.
    É EVIDENTE QUE TÊM QUE CORTAR NOS FP
    LEMBRAM-SE DOS SUICIDIOS NA TELEKOM EM FRANÇA?
    POR CÁ OS QUE NÃO MORREM A TRABALHAR MATAM-SE POR TER FICADO SEM EMPREGO
    COM OS CORTES QUE VÃO FAZER SERÁ QUE O GOVERNO VAI ANDAR DE CLIO E AINDA OFERECEM 1 AO ASSIS DO PS (A FROTA DOS MERCEDES É NOVA)
    SERÁ QUE OS DEPUTADOS VÃO TRABALHAR ATÉ AOS 67 PARA PODER PASSAR Á REFORMA? OU CONTINUA A MAMA DOS 8 ANOS
    SERÁ QUE VÃO TIRAR 14 POLICIAS AO BOXEXAS? AFINAL ELE NÃO OS QUER E MANDA-OS DESAPARECER:
    http://www.youtube.com/watch?v=NcBCp4G1_Ek
    SERÁ QUE LHE VÃO BAIXAR A REFORMA PARA 175 EUROS???????? COM O QUE JÁ MAMOU DAVA E SOBRAVA:
    http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=3060096

    PORQUE O PANELEIDO DO PASSOS NÃO FALA DOS GASTOS COMO O DO BOXEXAS E DO JARDIM GONÇALVES
    E O DINHEIRO QUE O CAVACO GASTA???? SE O NOSSO PAÍS NÃO TIVESSE PRESIDENTE NEM SE NOTAVA NADA EXCEPTO NA DIMINUIÇÃO DA DESPESA

    ResponderEliminar
  5. Pedro Audi Soares10/5/13 16:23

    Agradeço a publicação correcta do meu nome pois desde que entrei no Ministério de Mota e saí de Audi A7 deixei de ser Pedro Mota Soares para passar a chamar-me de Pedro Audi Soares, OK?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo