sexta-feira, maio 31, 2013

Há umnovo líder no maior partido da oposição?


Lisboa - O ex-chefe de Estado Mário Soares declarou esta sexta-feira, na conferência «Libertar Portugal da austeridade» na Aula Magna de Lisboa, que não considera este Governo legítimo e que a austeridade está a levar Portugal para o «abismo».
«O Presidente da República tem feito tudo para proteger este Governo, que considera legítimo, mas não é verdade que o seja. Quando o povo, que é quem mais ordena, se manifesta praticamente todos os dias contra um Governo que elegeu com base em falsas promessas, que ignora a Constituição da República, não pode nem deve ser considerado legítimo», afirmou esta sexta-feira Mário Soares.
Mário Soares considera que Cavaco Silva «será o responsável pela perda de paciência e de pacifismo que temos tido até agora». O antigo Presidente da República adverte que, se a situação não mudar, o povo pode tornar-se «progressivamente mais violento». «Pense senhor Presidente da República nas responsabilidades que lhe serão assacadas», disse.
Segundo Mário Soares, Portugal está a passar por esta situação «porque o Governo é totalmente incompetente, está agarrado à ideologia neoliberal e à chamada austeridade, que destrói o Estado social, empobrece o povo", numa conjuntura que regista já "mais um milhão de desempregados».
«As pessoas estão desesperadas, sofrendo os cortes sucessivos e anticonstitucionais. A austeridade imposta pela troika (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia) está à vista de todos: leva-nos ao desastre se não mesmo ao abismo», sustentou.
Mário Soares apelou à acção dos portugueses contra «o medo, pela liberdade, pelo diálogo, pela conjugação de vontades», em nome de uma atitude patriótica.

Quando este, que tantas culpas tem em que tantos bandidos sejam hoje o que são e Portugal esteja no estado em que está, ainda acaba como o líder da oposição isso só mostra os estado a que chegámos. Está na hora de ir para as ruas, ocupá-las e exigir a dignidade que nos roubaram.

5 comentários:

  1. o gorducho do avo só ares o maior chulo da republica e dos portugueses, um criminoso da pior especie, pior que o salazar... lembro-me deste badamerda às costas duma tartaruga nas seychelles, e a andar a 200 na A1 num mercedes classe S... uma "esquerda" que venera este porco bandalho é uma merda. este é o regime deste filho duma grande puta que devia ter abortado

    ResponderEliminar
  2. Mas isto é a "volta"do regime que ´há trinta e tal anos tem destruido o pais
    A vergonha de partidos como BE que está se babando como grandes sabujos de lamber as botas ao Ps para ver se consegue uns tachos num governo
    A vergonha da politica e destes politicos corruptos
    Amanhã mais manobra do regime liderada pelos labregos do QSLT ,com um percurso que evita afrontar os locais simbolicos do poder
    Mais uma vez os intelectuais irão rir e no final mandar a malta para casa sossegados que esta merda é só para trocar de moscas
    O regime ,esse está bem defendido pelos partidos e sues lacaios que estão é esq. da AR ,porque de resto defendem esta ditadura sobre a dignidade dos portugueses que ainda existem
    Vou ,mas fodido e revoltado .se vou gritar ,não sei porque me custa alinhar nesta vergonha organizada que sustenta o regime traidor


    ResponderEliminar
  3. Se somos nos(povo) q fazemos o pais andar,temos o poder de o fazer parar!
    Se os trabalhadores das aguas se unissem e parassem,o país parava!
    Se os trabalhadores dos transportes parassem,o país parava!
    Se os trabalhadores da electricidade parassem,o país parava!
    Etc,etc...
    Então unamo-nos e paremos o país,para exigir a saída deste governo de bandidos!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1/6/13 23:07

    em ano de eleicoes autarquicas importa lembrar que nesse dia sao eleitos mais de 60.000 politicos para nos 'governarem'. enquanto a maralha nao perceber que nao sao precisos 60.000 marmanjos para nos governarem e pactuarmos com esta vampiragem nao vamos a lado nenhum. e nenhum partido politico portugues esta disposto a cortar nesta merda.

    ResponderEliminar
  5. Vão ser eleitos 60.000 políticos se nós os elegermos, porra!!! Se a carneirada continuar a ir estupidamente "botar" o papelinho na urna, porra!!! A mim parece-me que bastaria que ficasse-mos todos em casa, que fizesse-mos uma greve geral às urnas e a coisa resolver-se-ia, porra!!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo