terça-feira, junho 18, 2013

Venenosos


Não há solução para o país que não passe por , de "imediato, estabilizar o rendimento disponível das famílias e a confiança dos consumidores". Vários deputados e governantes do partido defendem que "é fundamental que o governo defina que não haverá mais medidas de redução do rendimento, seja pela via de cortes em salários e pensões, seja pela via do aumento de impostos" - essencial, dizem, para inverter a tendência negativa da confiança. O "corte progressivo nas remunerações dos trabalhadores da administração pública e nas pensões", "deve ser reduzido, progressivamente, a partir do final do programa de assistência financeira". Isto num "prazo realista, por exemplo de dois anos, para a anulação deste corte"

São uns cómicos estes senhores do CDS. No governo matam e esfolam e depois vêm fazer-se de virgens ofendidas. Não podem ser o Dr Jekill de mana e depois dizerem que não t~em culpa de serem o Mr. Hide à noite. Quem toma a poção do capitalismo selvagem são eles e de livre vontade. Resumindo, não passam de um bando de hipócritas preocupados com os futuros resultados eleitorais.  


1 comentário:

  1. Está enganado Kaos!
    Este é o verdadeiro "salvador da Pátria"!
    Todos os dias vem com teorias hipócritas de super-ministro!
    Novamente a agricultura, novamente os impostos!
    O mandato vai a meio mas já estão a preparar a campanha para o seguinte!
    Estou fartinho, fartinho desta gente sem vergonha que só quer o poder sem olhar a meios!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo