sexta-feira, janeiro 27, 2006

Luta de Galarós


O presidente do PSD, Luís Marques Mendes, mantém que o congresso deverá realizar-se a 17 e 18 de Março e é isso mesmo que irá propor ao Conselho Nacional do próximo sábado. Perante as críticas ontem conhecidas de Luís Filipe Menezes e de militantes próximos de António Borges, a direcção do PSD contra-ataca e Eduardo Azevedo Soares, em declarações ao DN, insurge-se contra o que designa de "profissionais do falar".
O primeiro vice-presidente laranja defende a oportunidade do congresso e lança a questão "A quanto tempo de distância da tomada de posse do Presidente da República [9 de Março] é que esses senhores consideravam razoável a realização de um congresso?". Para o braço-direito de Marques Mendes, o grave era "se fosse no dia da tomada de posse, até porque a cerimónia é no Parlamento...
"Recorde-se que ontem Menezes havia dito que a marcação do conclave para uma data próxima da tomada de posse de Cavaco Silva como Presidente da República era como que "surfar em vitórias alheias".
In “Diário de Noticias”

Já começou. O “Gand’a Nóia” esbraceja para não ir borda fora e os “galifões” já atacam. Agora só falta ver qual o papel que a “Múmia de Boliqueime” vai ter nesta luta pelo poleiro laranja. Também no CDS já se sente um certo fervilhar. Basta ouvir as afirmações de Lopo Xavier no último “Quadratura do Circulo”. Resta saber quando vai saltar a tampa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo