quinta-feira, agosto 24, 2006

Vale tudo para dar nas vistas

Afinal o Manuel Monteiro até nem é burro de todo. Sabendo que pode passar todo o ano a bradar aos céus que ninguém liga nenhuma, aproveitou este mês de Agosto, onde os jornais suplicam por notícias, para falar e lançar polémicas. Primeiro foi o seu almoço com o Ribeiro e Castro que, só não lhe deu o protagonismo que desejava por todos os órgãos de informação, considerarem as guerras internas, que isso criou no CDS, mais interessantes (efectivamente tudo é mais interessante que o Manuel Monteiro).

Depois, foi a “estranha” ideia de “pedir” ao CDS/PP, para voltar a ser simplesmente CDS e deixar o PP, para ele transformar o seu partido em PDN/PP, fazendo dele o único partido, com mais letras no nome que militantes.

Ainda não satisfeito, acabou a tentar liderar a realização de uns estados gerais da direita, mas com a direita em tão mau estado e de férias, não havia ninguém para lhe prestar atenção. Só mesmo, Marcelo Rebelo de Sousa, também ele sem muito assunto para falar, resolveu responder, considerando que o PSD devia jogar ao centro e não com os partidos de direita. No CDS ninguém deve ter ouvido, mas o Manelinho não se calou, e veio lançar o repto ao professor para que prove que o seu PDN é de extrema-direita.

Resumindo, sem dizer nada de importante ou aproveitável, conseguiu ter mais protagonismo e aparecer mais nas noticias que o Marques Mendes e companhia, a banhos algures pelos Algarves.
.
Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

4 comentários:

  1. Brevemente, vai haver a Grande Noite do "We Have Kaos in the Garden", mas tenho de arranjar tempo para preparar essa... Festa do... Pontal (salvo seja) :-)

    ResponderEliminar
  2. Pois é Kaos, o homem é como aquele outro do CI "Muito trabalho, muito trabalho" "Quantos são?"
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Arrebenta:
    Agradeço a festa mas compreendo o teu problema de tempo. Também eu procuro esticá-lo e não consigo

    carminda:
    O homem está de férias 11 meses e trabalha em Agosto. Claro que continuam todos a não lhe ligar, mas pelo menos apareceu

    ResponderEliminar
  4. Esse idiota (não se o idiota-mor da nação, porque nesta matéria há sempre que ter em mente dúzias deles e eleger o mor é deveras difícil) tem um problema na vida: começou muito cedo e com gande protagonismo na política disse à maria dele e ós papás: já não voy precisra de trabalhar amais na vida, descobri a galinha dos ovos de ouro - o paralemnto e a política. Mas a vida trocou-lhe as voltas e ao gajo , que não sabe fazer mesmo mais nada nem quer saber, não se conforma. Dêem-lhe o PP, ou o PND ou o PNR, ou uma empresa muncipal,qualquer coisinha pelo amor de deus, mas não o façam procurar emprego é que, parafrasenado um toxicodependente em inspirada e inolvidável entrevista natalícia à TV, "a minha vida não é trablahar".bjs

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo