sexta-feira, setembro 22, 2006

Compromisso Portugal, NÃO OBRIGADO

Assumimos a condição de revolucionários. Vale a pena sermos revolucionários»
António Carrapatoso
.
Hoje, durante todo o dia tivemos a prova de como os donos da Comunicação social controlam as notícias que nos entram pela casa dentro. Fomos bombardeados pelas propostas de um grupo de gente que se chama a si próprio, Compromisso Portugal, cuja opinião não é mais válida que a de um qualquer de nós. Ninguém lhes encomendou o sermão nem foram sufragados em nenhumas eleições pelo povo português. Não passam de uns “Zé Ninguéns” que têm em comum o nó da gravata, serem empresários, serem responsáveis por milhares de despedimentos, pelos baixos salários com que vivemos, por tudo fazerem para fugir ao pagamento dos seus impostos, andarem a “mamar” no estado há muito tempo e mesmo assim ainda desejarem comer o pouco que resta e, claro, serem donos da informação em Portugal.
Quanto às conclusões a que chegaram nem vale a pena falar muito. Acabar com a lei do trabalho, como se a actual já não lhes tenha permitido mandar milhares de famílias para a miséria, fazer o mesmo a duzentos mil funcionários públicos, pura e simplesmente, mandando-os para a rua. Claro que não deixaram de também mostrar os seus dentes de vampiros sobre os nossos descontos para a segurança social, para a saúde e para a educação.
Resumindo, o que estes senhores defendem é um recuo civilizacional e um regresso à barbárie e à lei do mais forte. Para eles o meu desprezo.
.
Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

18 comentários:

  1. Zé Leitão22/9/06 00:52

    Mas a manipulação ainda vai continuar por bastante tempo. Este pessoal é tramado. Têem a faca e o queijo na mão e ainda por cima são profissionais.
    Enquanto a malta não olhar criticamante, não raciocinar e continuar drunfada com a pananóplia de distracções à disposição, enquanto não largar esse novo ópio que é o cunsumo, não haverá evolução positiva das sociedades. A tendência é o turpor

    ResponderEliminar
  2. bem, pra ser levado 1 pouco a sério, esse carrapatoso, 1º tem de mudar de nome...

    ResponderEliminar
  3. eu não diria melhor.... e infelizmente, conheços uns quantos...

    ResponderEliminar
  4. podem ser revolucionários á vontade!
    eu serei contra-revolucionário!!!

    ResponderEliminar
  5. transformam os laços e fios de marionetas que manipulam à sua vontade...entram pela noite calada da ignorância colectiva e sugam o sangue da manada que não aprende nem olha para nada...
    Para eles também o meu desprezo, mas ainda maior preocupação.
    Jinhos

    ResponderEliminar
  6. Zé Leitão:
    Dizes bem quando te referes ao turpor a que o consumismo mos tem levado. Em nome deste bem estar lá vamos comendo sem refilar. Anda tudo com falta de genica e de vontade de mudar.
    abraço

    ResponderEliminar
  7. Vilarinho:
    Não sei quem lhe encomendou o sermão. Nem eu nem ninguém votou nele pelo que não representa nada a não ser a vontade de mamar ainda mais no dinheiro que pagamos ao estado. Não devia mudar de nome, mas sim de país.

    ResponderEliminar
  8. desinformador:
    Eu evito-os que quando estou perto deles só me apetece começar uma revolução e dar-lhes uns murros na cabeça.

    ResponderEliminar
  9. luikki:
    Estou contigo. Isto só lá vai à trolitada.
    abraço

    ResponderEliminar
  10. tb:
    Temos boas razões para estar preocupados, mas também para começar a pensar em mudar isto. Se não for a bem que seja à força, mas estes vampiros têm de voltar para o buraco de onde sairam
    bjos

    ResponderEliminar
  11. Zé Leitão22/9/06 11:11

    À força??! :-)))

    ResponderEliminar
  12. Zé Leitão:
    Porque não? Chama-se a isso revolução
    abraço

    ResponderEliminar
  13. Olá Kaos, estou de volta, com algum tempo (pouco). São posts como este que me fazem esticar um pouco mais o tempo para poder vir até aqui.
    Só uma nota de optimismo: Aqui há uns tempos atrás não havia blogs para podermos comunicar a nossa repulsa por estes vampiros. Cada um de nós estava isolado na sua revolta. Agora já comunicamos. E fazemos ouvir a nossa rejeição. Ainda é pouco mas já é um avanço.

    ResponderEliminar
  14. Já falei sobre isto no meu blog e vou continuar a apresentar propostas "paralelas", talvez "malucas", talvez "inconvenientes", mas que julgo serem importantes.

    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Quando vi CP, pensei que se trava da Refer, mas afinal não era... Quer dizer trata-se de um comboio de despedimentos, mas não tem nada a ver com a rede ferroviária nacional. Cá para mim CP quer dizer Carrapatoso ao Poder...
    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  16. pseven:
    Vamos é ver durante quanto tempo nos vai ser permitido esta liberdade de escrever nos blogs. Neste momento, falo por mim, tenho cerca de 100 visitas por dia. Não preocupa muito essa gente. Quando os blogs que os desmascaram crescerem muito vão encontrar maneira de nos calar. Isso se nós deixarmos.
    abraço

    ResponderEliminar
  17. Sá Morais:
    Nunca se perde nada em apresentar as nossas ideias. pena é que se todos nós nos reunissemos para procurar respostas viaveis e justas não haveria um unico orgão de informação que nos desse a palavra. Vendidos.
    abraço

    ResponderEliminar
  18. Outsider:
    O Carrapatoso já tem o poder que quer na Voadafone. O que deseja é sacar ao estado todo o dinheiro que pagamos em impostos. Para eles as pessoas estão abaixo de cão
    abraço

    ResponderEliminar