terça-feira, janeiro 30, 2007

Pilatos

O ex-presidente da Câmara de Lisboa, Santana Lopes, quebrou ontem o silêncio e garantiu que está “tranquilo” em relação às investigações no âmbito dos negócios da autarquia com a empresa BragaParques. “Não assinei nada”, afirmou ontem ao CM, especificando que não homologou o processo final, e que está preparado para prestar declarações às autoridades. Quanto ao líder do seu partido, não se esqueceu de anotar que a escolha de Carmona Rodrigues para a capital foi de Marques Mendes, o seu sucessor. Sobre a situação de Carmona, Santana disse: “Não deve ser fácil [...] Sou cristão, [...] não bato” em pessoas que estão em situações difíceis.” E o autarca deve demitir-se? “Não quero dizer, se não parecia que estava a falar por despeito, eles que decidam”, concluiu. In “Correio da manhã” A bondade deste Santana não deixa de me surpreender. Mesmo depois de, na altura se dizer “Carmona conseguiu o que Santana não conseguiu” e de recordar o quanto lhe custou deixar a autarquia por exigência do líder, não bate em ninguém. Tira o cavalo da chuva avisando já que não foi ele que assinou, passa a responsabilidade do seu afastamento e da escolha do actual Presidente da CML para o Pequeno Mendes e deixa o ónus da culpa no Carmona.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

13 comentários:

  1. Verdade seja dita que a responsabilidade tem de ser assumida por quem foi fautor dos acontecimentos. MM fez a lista, com Carmona a presidir. Se a lista for boa -parabéns; se não -assuma-o.
    Claro que muitos estão a rir, em privado, da confusão. Afinal entradas de leão, saídas de rato...

    ResponderEliminar
  2. Estou até comovido com a bondade demonstrada pelo Santana. Como é cristão não bate em quem está debilitado. Será que bate nas outras pessoas? Será que quem não for cristão bate nos debilitados? É esta bondade que me comove, mas, apesar de ser bondoso, vai logo sacudindo a água do capote...
    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Visitante disse, ou30/1/07 11:48

    Eu não disse que ele ía aparecer?
    O «bondoso menino cristão».
    Ou era «menino herói»?

    ResponderEliminar
  4. anonymous:
    Que a lista não é boa já todos viram. O MM não o quer asssumir porque isso só o ia enfraquecer ainda mais dentro do Partido. Esta Camara está a ficar sem condições para continuar.
    abraço

    ResponderEliminar
  5. outsider:
    As declarações do Santana, para Cristão estão demasiado envenenadas. Ela práticamente confirma as suspeitas, mas tendo o cuidado de se por a seco. A vingança de quem se diz sempre lixado pelos outros. Não fosse tão mau para Lisboa eu até me ria.
    abraço

    ResponderEliminar
  6. Visitante:
    Era "Menino Guerreiro" e apareceu porque lhe apareceu a oportunidade para a vingança que tanto desejava. Este já está, venham agora os outros.
    abraço

    ResponderEliminar
  7. Já disse num post anterior que ainda falta saber até que ponto Santana Lopes vai ser capaz de lavar as mãos.

    Repito aqui, acrescentando as minhas felicitações ao Kaos por este visão magnífica que é, sem dúvida, um dos melhores trabalhos que já publicou.

    O pormenor do Carmona Rodrigues a iniciar, completamente abandonado à sua sorte e de corda ao pescoço, o calvário a caminho da cruxificação política de que certamente será alvo vale por si só, o elogio.

    Parabéns.

    Um Xi da Porca

    ResponderEliminar
  8. Mas ele é meste nisso mesmo. Atirar a pedra e esconder a mão...
    bjs

    ResponderEliminar
  9. ups...deve ler-se mestre. :)
    bjs

    ResponderEliminar
  10. Porca:
    Obrigado, mas a arte é mais do pintor do quadro e a sorte minha de o encontrar no momento certo. Eu só mudei as personagens.
    bjs

    ResponderEliminar
  11. tb:
    E não tem problemas de atirar a primeira pedra...mesmo com telhados de vidro.
    bjs

    ResponderEliminar
  12. O rapaz avisou que ia "andar por aí". Claro que não ia dizer a fazer o quê...
    "A vingança será terrível" - diz ele p'ra ele mesmo!

    Não os poupe, kaos.
    Força nemes!
    JL

    ResponderEliminar
  13. Claro que queria dizer: Força neles!...
    JL

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo