quarta-feira, março 28, 2007

Dia Mundial do Teatro - O Banqueiro

Aqui está uma peça que está em cartaz há anos e anos e parece que para continuar. “O Banqueiro Oportunista”, interpretado por Vítor Constâncio, um dos actores mais bem pagos do país, mantêm-se apesar de alguns dos actores do elenco irem mudando. Neste momento contracena com Teixeira dos Santos e José Sócrates não deixando passar nenhuma das deixas que estes lhe dão.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

22 comentários:

  1. lol
    Descobri hoje este blog, vou voltar com certeza ;)
    abraço

    ResponderEliminar
  2. com a barriga que lhe compete claro:)

    ResponderEliminar
  3. a fazer como frei Tomás...
    jinhos

    ResponderEliminar
  4. oportunista!
    sem dúvida!
    abraço

    ResponderEliminar
  5. Não esquecer que a mulher dele também está nos bastidores, ou será na bilheteira a recolher os "tostões"?????

    ResponderEliminar
  6. Fantástico ! A imagem vale por mil palavras.

    ResponderEliminar
  7. É "levezinho";é um ser,mas é insustentável.

    ResponderEliminar
  8. visitante29/3/07 01:51

    Quer que os funcionários públicos sejam mal pagos, enquanto ele ganha milhões.
    Diz-se socialista ..., como os outros!

    ResponderEliminar
  9. Kaos, pois se o figurão se chama Constâncio...é natural que seja constante a sua presença no teatro!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Maria Porto:
    Volta que serás sempre bem vinda.
    bjs

    ResponderEliminar
  11. Cristina:
    Eu de barrigas não falo porque sei que são coisas que dão muito trabalho e custam muito dinheiro a construir.
    bjs

    ResponderEliminar
  12. tb:
    Esse nome não me é estranho mas eu de frades e freiras conheço pouco.
    bsj

    ResponderEliminar
  13. luikki:
    Oportunista e contorcionista. Vai-se aguentando no lugar com todos os governos.
    abraço

    ResponderEliminar
  14. pinguim:
    Nem sabia que tem mulher. Pensei que ninguém conseguisse aturar aquilo, mas há gostos para tudo. Mas, existindo está a mamar em algum lugar também certamente.
    abraço

    ResponderEliminar
  15. anonimo:
    Obrigado
    abraço

    ResponderEliminar
  16. aminhapele:
    pelo menos ele sustenta-se bem a ele próprio.
    abraço

    ResponderEliminar
  17. visitante:
    Dois pesos e duas medidas ou o "Olha para mim que mereço tanto e para ti que não mereces nada. Quanto ao socialismo desta gente até ofende.
    abraço

    ResponderEliminar
  18. jpg:
    O outro é que diz bem, Não há festança onde não vá a Dona Constançia, e que festança a dele.
    abraço

    ResponderEliminar
  19. Henry Pote29/3/07 20:52

    Quem é que falou em socialismo? Essa é uma palavra que já não faz parte do léxico dos marginais que vão desgovernando (leia-se arruinando) este Portugal cada vez mais apático e taciturno. Um país que, à falta de melhor, até procura reabilitar o famigerado Botas, ainda e sempre o maior responsável pelo estado de deplorável incultura e incivilidade a que chegamos!
    Uma autêntica infâmia este país de insolente e vil tristeza!

    ResponderEliminar
  20. henry:
    Não é por esta gente o destruir ou por este povo acreditar em Dons Sebastiões que o socialismo, ou a ideia de igualdade e justiça que existe na sua gênese vai deixar de lá estar. Pode-se sempre recuperar e arranjar. Pode sempre ficar como novo se para isso houver a vontade.
    abraço

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo