quinta-feira, março 29, 2007

Dia Mundial Teatro - A Marcela

“ A Vizinha bisbilhoteira” é uma adaptação da peça de Marcelo Rebelo de Sousa “ o Professor sabichão”. Em cena há já algum tempo, tenta transmitir a quem lhe assiste, mensagens que têm mais a ver com os interesses particulares do actor do que do público. A cada representação menos interessante se vai tornando.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

11 comentários:

  1. Não me digas que ainda tens pachorra para ouvir o homem!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. jpg:
    Por acaso há meses que não, mas normalmente porque tenho tido outras coisas para fazer. Há até dias em que tenho pena porque é uma fonte de inspiração com aquele seu ar de professor bonzinho.
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Eheheheheheh eu cá acho fabulosa a rapidez com que ele sugere leituras. O homem lê a dormir, e noutras tarefas tb. Ahahahahahahah.
    Nem o "Capitão Cuecas" conseguia superá-lo.
    E ainda tem mais uma a favor. É sop+inha de massa mas não larga perdigotos.


    Ai que eu tou raivosa....

    Um dia bato em todos eles. É o que apetece.

    ResponderEliminar
  4. É uma peça que se tornou mais uma novela semanal de coscuvilhice e propaganda da sua pessoa.
    Não pago para ver.

    ResponderEliminar
  5. Quem sai aos seus, não degenera....

    ResponderEliminar
  6. cris:
    Desde que não batas em mim já é bom :)
    Parece que dorme pouco, mas isso também eu e não tenho tempo para tanto aprender. Muita sabedoria de ler contra-capas.
    bjs

    ResponderEliminar
  7. dae:
    Eu com o tempo vou cobrar para ver.
    abraço

    ResponderEliminar
  8. pinguim:
    E este tinha um belo Padrinho, sim senhor.Só deve pensar que tinha tido mais sucesso político sem o 25 de Abril.
    abraço

    ResponderEliminar
  9. Na bato, descansa...
    Se o fizesse era apenas em quem merecesse.

    :)

    ResponderEliminar
  10. cris:
    Então dá-lhes
    bjs

    ResponderEliminar
  11. Como comentador o prof é duma banalidade confrangedora.
    Tem um discursozinho fácil e acessível a todos os indigentes intelectuais.
    Em Portugal safa-se, obviamente!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo