quinta-feira, maio 31, 2007

Bicefalia governamental

Entre as medidas equacionadas pelo Ministro da Saúde conta-se, nomeadamente, a possibilidade de acabar com a isenção de taxas moderadoras para todas as crianças até aos 12 anos. Correia de Campos garantiu que o SNS vai continuar a ser tendencialmente gratuito, mas admite que os utentes venham a ter de contribuir para a sustentabilidade do sistema, sendo que essas contribuições suplementares deverão estar dependentes do rendimento das famílias. «Não vamos criar um pagamento no ponto de encontro porque sabemos que um pagamento no ponto de encontro é a coisa mais injusta dos serviços de Saúde, por isso preferimos criar contribuições compulsivas, temporárias, por níveis de rendimento».
In Diário Digital
.
Publiquei este texto no passado dia 24 de Maio num post a que chamei “Vá à merda Sr. Ministro”, depois de o ter ouvido a dizer estas barbaridades, que a noticia acima demonstra, e de já anteriormente ter havido uma primeira tentativa quando foi conhecido o relatório de uma “Comissão” criada para justificar este novo ataque ao SNS. Hoje, no debate mensal com a Sócretina, foi-lhe perguntado directamente se estas medidas eram para avançar. A resposta não podia ser mais clara: NÃO.
Lembrei-melogo de um outro famoso debate, em que também negou a aberração de ser obrigatório declarar às finanças ofertas a familiares directos, superiores a 500Euros, e onde também desmentiu o Ministro para agora se confirmar que afinal era verdade. Poderemos nós confiar na palavra do Engenheiro?
Pessoalmente eu não acredito em nada que ele diga e não posso deixar de estranhar esta bicefalia em que cada cabeça sua sentença. Ou o “coveiro da saúde” anda a falar demais ou o Engenheiro já não consegue falar sem mentir.
.
Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

24 comentários:

  1. A este já o risquei do mapa. É como se não existisse e o SNS estivesse em auto gestão. E se calhar estaria bem melhor!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Ai mãe, então o Kaos agora colocou uns chifres no homem?! Olhe que ainda lhe fecham o blog...
    Assino em baixo o texto, mas excluo-me desta coisa dos chifres. Não quero ser cúmplice de coisa alguma. ;)

    ResponderEliminar
  3. Xi olha que te colam um processo disciplinar no costado Kaos eheheheheheheheheheh, eu já não lhes dou qualquer hipotese de serem ouvidos cá em casa ...vão pá PORRA!!!

    Beijão grande

    ResponderEliminar
  4. É engraçado que eu de há uns tempos para cá já não ouço o noticiário com tanta assiduidade... É que me andavam a dar assim uns ataques, sabem... e isto de partir a minha televisão que me custou a pagar... nã.
    Eu subscrevo o texto e os chifres. Só um comentário, Kaos: É que não me parece que os encornados tenham sido eles...

    ResponderEliminar
  5. deve ser por estar sem óculos mas parece-me ser um caso de quadricefalia....

    provavelmente não viste hoje o presidente das santas casas da "misericórdia" a oferecer a "ajuda" dessas instuições para ser resolvido o problema das listas de espera cirúrgicas, e garantindo um preço entre 20 e 30 % mais baixo do que a tabela que o governo determinou como custo dessas intervenções...
    por outra palavras:
    a corja que (se) governa inflaciona os custos para apresentar custas monumentais...não só na saúde...
    abraço

    ResponderEliminar
  6. Kaos
    Parabéns pelo teu trabalho fantástico! és um excelente artista em Photoshop! As tuas imagens são as melhores na net a nível de blogs! Grande criatividade... Não resisto em vir aqui "sacar" (honestamente porque referencio a fonte sempre) algumas fotos!
    Parabéns mesmo!

    ResponderEliminar
  7. Seus... seus cornuuuudoossssss!

    lol

    ResponderEliminar
  8. Sobre esta imagem, ocorre-me o tema recorrente sobre o que é um Estado.

    Sem dúvida que o Estado somos nós, pelos impostos que pagamos e um Governo não passa do executivo que temporariamente nomeamos para representar os nossos interesses. Pese embora a constante atitude antagónica que os nossos políticos têm.

    Um grupo, e um país não passa dum grupo, com 10 milhões no nosso caso, precisa de liderança e há bens e serviços que se tornam mais eficazes quando pensados para o todo. Por isso o Estado é uma inevitabilidade. Mas o que deve ser encarado como papel do Estado e, portanto, suportado com os nossos impostos?

    Ou visto duma outra forma, o que teríamos a perder se toda a classe política, a nossa classe política em particular, simplesmente desaparecesse? A saúde é cada vez mais privada; idem para a Educação. A justiça não funciona e quando vou à polícia porque me partiram o vidro do carro - aconteceu-me! - dizem-me que se quiser apresentar queixa terei que pagar a abertura do processo. Do ponto de vista corporativo, deixamos que produtos vindos de países onde a mão de obra não passa dum custo marginal, onde não há subsídio de férias nem férias, onde não há segurança social, onde se trabalha pelo menos 10 horas por dia, etc., dizia eu, o Estado deixa estes produtos competir com o nossos, sabendo-se à partida que esta competição é absolutamente desigual.

    Parece que o único objectivo do nosso Estado é garantir que alguns lhe forneçam os meios de subsistência, os impostos. No actual contexto, para que serve um Estado?

    ResponderEliminar
  9. Cá por mim,vejo isto "com normalidade".
    Eu só imagino,como o ex-Ministro da Agricultura(cujo nome,sinceramente,não recordo))não estará a gozar com toda esta cena,com o seu prato de mioleira!

    ResponderEliminar
  10. O PM mente com todos os dentes, que tem e que não tem. E este coiso é o suprassumo do cromo. Pena não lhe dar uma dor de barriga e os médicos amigos e as cunhas estarem de f´érias em Bora Bora. Sempre queria ver onde ia ele. Safam-se sempre os miseráveis.

    É coveiro sim.

    bj

    ResponderEliminar
  11. Corcunda:
    mas o mal é que existe e continua a destruir o SNS. Tem de ser corrido
    abraço

    ResponderEliminar
  12. Magnólia:
    Eu não coloquei chifres nenhuns. Eles já lá estavam.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Laurentuna:
    Não sei porquê, afinal quem mente não sou eu
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Brit com:
    Também há dias em que quase desespero com as noticias, mas se não as ouvirmos não sabemos como nos andam a lixar. Quanto aos encornados realmente somos nós, mas é porque eles não para de marrar com os nossos direitos
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Luikki:
    ainda hoje saiu a noticia que há 700 milhões de euros de 2006 que foram gastos ilegalmente. Dá para imaginar onde foram para alguns deles
    abraço

    ResponderEliminar
  16. Espectadora atenta:
    Obrigado pelas tuas palavras e é claro que podes tirar daqui tudo o que desejares. Este espaço é publico e cada um pode servir-se dele como desejar
    bjs

    ResponderEliminar
  17. a chamus cadela:
    Cada um é como é
    abraço

    ResponderEliminar
  18. Raposa velha:
    Quem vai para o governo devia ir com espirito de missão e não como forma de governar a sua vida. Agora com a globalização muitas das politicas gerais são ditadas pela economia. Isso está mal e o nosso estado, como vendido que está aos interesses do grande capital, só gere os fundos publicos. Realmente não fazem muita falta, ou melhor fazia falta quem realmente governasse.
    abraço

    ResponderEliminar
  19. aminhapele:
    todos eles andam a gozar connosco e a preparar o seu pé de meia.Tirar-lhes aqueles sorrisos da cara é uma obrigação nossa
    abraço

    ResponderEliminar
  20. Cris:
    Só se safam porq ue somos um povo demasiado abovinado. Se quando eles fazer merda fossemos todos para a rua refilar eles tinham mesmo de mudar
    bjs

    ResponderEliminar
  21. Nem mais kaos. Mas poucos se mexem e refilam. Até enraivece.

    ResponderEliminar
  22. Cris:
    Alguém tem de começar.
    bjs

    ResponderEliminar
  23. Acho que é mais uam coisa e outra também. :)
    jinhos

    ResponderEliminar
  24. Tb:
    Então já somos dois
    bjs

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo