segunda-feira, maio 28, 2007

O direito à opinião

O Correio da manhã, jornal sério e nada voltado para o sensacionalismo e para o boato, como todos sabemos, tem hoje um artigo sobre as reacções da blogosfera às afirmações do Ministro Mário Lino sobre o deserto para lá do Tejo. Fez uma busca por ‘Mário Lino blogs’ e concluiu que as referências aumentaram para 490 mil. Fala da “explosão de criatividade” e acaba o artigo da seguinte forma: “Seja em forma de texto, imagem ou vídeo, todos são livres de trazer a público o seu ponto de vista. O anonimato e a falta de uma legislação na blogosfera permite aos usuários dizerem tudo o que lhes apetece”. E assina, Márcia Bajouco

Cara Márcia:
Não é a falta de legislação, já que ela é idêntica à de qualquer outro escrito em qualquer outro local, que nos permite dizer aquilo que nos apetece. É verdade que há muitos blogs que são anónimos, mas também há muitos que o não são e que fazem o mesmo (o meu por exemplo, se perder dois minutos rapidamente descobre quem sou, só tem de procurar). O que acontece é que há por aí muita gente cansada daquilo que se passa neste país e neste sistema em que vivemos. Há muita gente cansada de ver os órgãos de informação a desinformar, a esconder, a não serem suficientemente verdadeiros e corajosos. Há por aí muita gente que acredita na liberdade de dizer aquilo que pensa. A grande diferença entre aquilo que aparece escrito num blog ou numa notícia de jornal, é que aqui não fazemos notícias, mas sim mostramos a visão de cada um de nós sobre aquilo que vemos acontecer. Eu não digo que o Mário Lino é um camelo, digo sim, que para mim se comporta como tal. Para dizer isto não necessito de me esconder por detrás de nada. Sou eu que penso assim e esse é um direito que é meu. Quem não desejar saber a minha opinião, imaginar que se pode sentir ofendido por aquilo que penso, é simples, não a venha cá ler.
Deixe lá os blogs em paz, e não suspire por uma “legislação na blogosfera”. Nós, as gentes dos blogs, sabemos bem aquilo em que acreditamos e temos muito orgulho e satisfação na liberdade que queremos e defendemos.

Já agora deixo aqui o comentário do JCosta sobre a noticia publicada:
"Como o dito não é anónimo e nem lhe falta legislação, está-se mesmo a ver,não diz tudo o que lhe apetece. Por mim subscrevo qualquer coisa para que o pessoal do 'correio' possa ir onde entender..."

O amigo Jack do blog "Os Infiltrados" deixou mais este excelente e imaginativo texto como comentário. Tinha que saltar cá para fora.

Amigo Kaos, não sei qual é o meu azar, tudo me bate à porta. Não sei se conheces uma jornalista Márcia qq coisa. Enviou-me um texto por fax e pediu-me que o deixasse aqui no teu Blog. Também não sei qual é o vosso relacionamento, nem tenho nada que saber mas, devia estar bastante irritada e com os copos quando o escreveu porque, não entendi nada do que lá está escarrapachado.
Um abraço Jack .

“Até já a formiga tem catarro”, como dizem na minha terra. Estive quase tentada a não lhe responder mas, ao abrigo da lei de imprensa, coisa que vocês aí na blogosfera desconhecem, resolvi escrever esta simples missiva de modo a que o ilustre aprendiz de jornalista, da próxima vez, não se meta com quem não deve. Como sabe, se não sabe informe-se, nós jornalistas, andamos 3 anos no ensino superior, está bem que é um curso minhoca mas, tal como o Primeiro, o que conta é o canudo. Contrariamente, vocês são uma caldeirada de cursos, sem qualquer formação específica e, mais do que isso, sem “verus dominus” que leva a que se cometam as maiores atrocidades como se está a ver no caso concreto do pobre Mário. Os bloguistas não são “sui juris” logo, não devem brincar ao jornalismo, isto é, “suum cuique”. Pois é, caro Kaos, nós temos um “pactum servati dominii” no que toca ao direito de informar, portanto, vocês arrumem a trouxa e vão fazer bonecos para a margem sul. Nós temos “norma agendi”, “verbi gratia", que não nos permite falar mal de um familiar de um colega nosso, veja o António Costa, claro que tem um lado bom e um lado mau, nós contribuímos para que na informação jornalística se veja apenas o lado bom da sua candidatura, não é como os bloguistas que estão “erga omnes”, i.e. disparam em todas as direcções, até parece que não têm amigos. O vosso “modus faciendi” não tem o controlo do “mandator” como nós temos, e que leva a que haja um bendito filtro na nossa liberdade de expressão. Espero que tenha sido explícita e que de uma vez por todas acabe a “calumnia litium” “ab hoc et ab hac” na blogosfera. Mas, “errare humanum est” e nós jornalistas aqui estamos para os perdoar, esperamos é que no mais curto espaço de tempo apaguem os blogues ou então, nos contactem para ser regulamentada a vossa actividade.
Márcia Trabouco

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

46 comentários:

  1. Henry Pote28/5/07 19:29

    Querem lá ver que esta Sra. D. Márcia quer ocupar a vaga que poderá vir a abrir na DREN, se a D. Guidinha for exonerada (o que me parece, obviamente, inverosímel)!
    Ou estará a apostar numa assessoria do Sr. ministro Santos Silva, muito propenso e sempre solícito ao controlo de opinião?
    Já nada nos poderá surpreender, claro...

    ResponderEliminar
  2. A Dª Márcia deve estar a pensar em sugerir uma base de dados sobre quem escreve em blogues, porque assim também entra na onda de quem não gosta que se exprima a discordância.
    Isto já parece a cantiga do António Mourão ...

    ResponderEliminar
  3. Caro Kaos:
    é concerteza muito melhor escrever nos jornais como os jornalistas fazem.
    Citando fontes por encomenda de políticos.
    Não citando fontes.
    Não assinando artigos.
    Fazendo artigos em que se percebe que o "jornalista" nem sequer ao sitio da reportagem foi.

    Ou fazer plágio a partir de blogs.
    Ou inspirar-se a partir de blogs.

    Para lá disso se essa senhora não fosse uma estúpida profissional e uma ignorante completa saberia que a cada computador está atribuído um endereço e portanto as pessoas que escrevem em blogs são fáceis de encontrar.

    O lamentável desta história é ver a mentalidadezinha totalitária de uma jornalista - que deveria ser o tipo de pessoas a defender a liberdade de expressão.
    Em vez disso põe-se de cócoras perante o poder para justificar, concerteza o ordenado mínimo e o emprego que tem.

    E no post toda razão:o correio da manhã ,um dos coisas mais asquerosas e anti democracia que existe - mas algo dali vindo tem algum valor?

    ResponderEliminar
  4. Kaos os meus parabéns!
    Se os jornais já se lêm pouco com gente assim ainda passam a ler-se menos. Só existe Casa Pia, gripe das aves, apito dourado, etc. quando precisam de notícias, agora como há Medelene, não precisão das outras notícias, talvez andem à procura dos Blogers para a próxima época!
    Eu vivi no tempo da outra senhora e não sou anónimo.

    ResponderEliminar
  5. Mas quem são os blogs anónimos?
    Que visibilidade tem esses blogs?

    ZERO!!!

    Os blogs de qualidade e com muitas presenças diárias, os que fazem a diferença, os que informam e dão opiniões, esses não são anónimos.

    Esses dão a cara. Ao contrário da Comunicação Social que é controlada e é parcial.

    A nós não nos calam. Como já foi dito e eu concordo pois essa é a grande diferença:
    NÓS NÃO VENDEMOS NOTÍCIAS! NÓS DAMOS VERDADES!

    Abraço
    Tiago

    ResponderEliminar
  6. Não tenho nenhum blog! Mas venho todos os dias a este blog ... manter-me informada sobre a actualidade... é por causa dessas srªs Márcias dos jornais e da televisão que já não leio jornais e quase não vejo notícias na televisão .

    Os meus mais sinceros parabéns ao autor deste blog e muito obrigada pelos bons momentos que aqui passo!

    ResponderEliminar
  7. Eu tb subscrevo o coment do JC!!

    Não há pachOrra...



    Sulista

    ResponderEliminar
  8. é uma pena que a senhora dona márcia bajouco (que raio de nome) não esteja preocupada com a não-existência de uma lei que impeça a corja do governo de dizer todas as bacoradas que lhes dão na gana...
    abraço

    ResponderEliminar
  9. Excelente meu caro ... Excelente!
    Outro assunto, fazemos greve de blog's no dia 30? A ideia não é minha, é do João Rato, mas assim como a passou lá no ANTRO, passo-a para aqui.
    Por mim, alinhava, passaria o dia fora de casa a fotografar e ouvir a greve.
    Beijinho,
    M.

    ResponderEliminar
  10. Amigo Kaos, não sei qual é o meu azar, tudo me bate à porta. Não sei se conheces uma jornalista do CM Márcia qq coisa. Enviou-me um texto por fax e pediu-me que o deixasse aqui no teu Blog. Também não sei qual é o vosso relacionamento, nem tenho nada que saber mas, devia estar bastante irritada e com os copos quando o escreveu porque, não entendi nada do que lá está escarrapachado.
    Um abraço
    Jack .

    “Até já a formiga tem catarro”, como dizem na minha terra. Estive quase tentada a não lhe responder mas, ao abrigo da lei de imprensa, coisa que vocês aí na blogosfera desconhecem, resolvi escrever esta simples missiva de modo a que o ilustre aprendiz de jornalista, da próxima vez, não se meta com quem não deve. Como sabe, se não sabe informe-se, nós jornalistas, andamos 3 anos no ensino superior, está bem que é um curso minhoca mas, tal como o Primeiro, o que conta é o canudo. Contrariamente, vocês são uma caldeirada de cursos, sem qualquer formação específica e, mais do que isso, sem “verus dominus” que leva a que se cometam as maiores atrocidades como se está a ver no caso concreto do pobre Mário. Os bloguistas não são “sui juris” logo, não devem brincar ao jornalismo, isto é, “suum cuique”. Pois é, caro Kaos, nós temos um “pactum servati dominii” no que toca ao direito de informar, portanto, vocês arrumem a trouxa e vão fazer bonecos para a margem sul. Nós temos “norma agendi”, “verbi gratia", que não nos permite falar mal de um familiar de um colega nosso, veja o António Costa, claro que tem um lado bom e um lado mau, nós contribuímos para que na informação jornalística se veja apenas o lado bom da sua candidatura, não é como os bloguistas que estão “erga omnes”, i.e. disparam em todas as direcções, até parece que não têm amigos. O vosso “modus faciendi” não tem o controlo do “mandator” como nós temos, e que leva a que haja um bendito filtro na nossa liberdade de expressão. Espero que tenha sido explícita e que de uma vez por todas acabe a “calumnia litium” “ab hoc et ab hac” na blogosfera. Mas, “errare humanum est” e nós jornalistas aqui estamos para os perdoar, esperamos é que no mais curto espaço de tempo apaguem os blogues ou então, nos contactem para ser regulamentada a vossa actividade. Márcia Trabouco

    ResponderEliminar
  11. Karo Caos!

    O texto está (muito) bem bajoucado.
    Assim como assim, a coberto do anonimato (chiiiuuuu...), legislação à parte, mandamos um bajouco à Márcia, pelo correio? dois? Está bem.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  12. Caro KAOS ,

    Na mouche , mais uma vez... o melhor é nem perderes tempo com ignorantes !!!

    ResponderEliminar
  13. Henry Pote28/5/07 23:39

    Caro Jack

    Afinal a senhora Bajouco deve ter uma grande formação académica e pelos vistos até não deve ser nenhuma estagiária como aquelas que pululam nas redações a trabalharem de borla para tentarem conseguir um lugarzito secundário avençado a 250 euros ao mês.
    É de crer que esta senhora até já tenha atingido uma provecta idade (não confundir com proveta), a avaliar pelas citações em latim, coisa que nem sequer faz parte dos actuais currícula secundários, quanto mais dos pusilânimes cursos de jornalismo que abundam por aí, um pouco por todo o lado!
    E a sua escrita? Que fluência, Deus meu!

    ResponderEliminar
  14. Uma serigaita em busca de "prótagonismo" à custa de veraddes e de trabalho de outros. Sô dona Márcia, era o cromo que cá faltava, não haja dúvida.

    Agora percebi porque é que temos o país que temos, os camelos não estão na margem sul, andam à deriva pelo país que mais água mete em tão curto espaço de tempo.

    Bj Kaos. Na ligues. É pura ignorância e sacanice.

    ResponderEliminar
  15. Henry Pote28/5/07 23:47

    Peço mil perdões à senhora D. Márcia! Afinal não se chama Bajouco, mas sim Trabouco o que quase vai dar ao mesmo, pois ambos os apelidos desembocam na mesmíssima desinência "ouco"!

    ResponderEliminar
  16. A senhora Márcia, que se intitula "jornalista", com papel passado, bacharelada em "jornalismo" sabe-se lá por que "universidade independente", demonstra neste seu escrito, ter as idéias muito desarrumadas, o que se traduz num texto mal articulado, mas pretensioso. E nada haverá mais detestável e difícil de suportar do que a ignorancia de seres arrogantes e pretensiosos.
    Eu creio até que este texto é apenas uma brincadeira de alguém dado a brincadeiras de mau gosto...

    ResponderEliminar
  17. À Dona Márcia Trabouco
    faço ouvido mouco
    por que anda esta "j"ornalista
    a meter-se com um "B"loguista?
    Se acha um horror dizer-se o que se quer
    Fique calada e de cócoras m'lher
    Pior do que um anonimato
    É você portar-se com'um rato
    Deixe lá a blogosfera
    Não se ponha uma fera
    quer imagem mais verdadeira
    da sua boca sair tanta asneira?
    Volte lá para os jornais
    que nós aqui somos os tais
    usamos jornais pr'ó gato
    um diz esfola outro diz mato!

    Versos ao gosto popular dedicados à D. Márcia Trabouco, jornaleira de profissão! Com os melhores cumprimentos.

    ResponderEliminar
  18. Caros companheiros de blogosfera:
    Claro que este texto não tem nada a ver com a dita cuja, eu nem a conheço nem espero vir a conhecê-la. São apenas umas palavras escritas em cima do joelho, um meio de criticar aqueles que pretendem amordaçar a voz dos que aqui se exprimem livremente.

    Um abraço a todos, e desculpem a brincadeira se ofendeu alguém.

    Jack .

    ResponderEliminar
  19. Henry Pote29/5/07 00:15

    Volto à carga para corrigir uma lamentável gralha no meu primeiro comentário.
    De facto, onde se lê "inverosímel" deverá ler-se "inverosímil".
    As minhas desculpas.

    ResponderEliminar
  20. Henry Pote29/5/07 00:19

    Caro Jack

    Creio que todos entenderam a brincadeira pois o texto da Trbouco (toda a gente o percebeu) não é o original mas sim uma recriação sua.
    Não tem por isso que pedir descupas!

    ResponderEliminar
  21. Henry Pote:

    Eu chamo-lhe "Trabouco" e não "Bajouco" porque, só um trabouco (regionalismo que dispensa tradução) é que escreve o artigo que ela escreveu no CM.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  22. ANÓNIMO ?
    QUAL ANÓNIMO ?
    OLHE MENINA : DA MANEIRA QUE AS COISAS ESTÃO FICANDO ... ANÓNIMO ,
    CADA VEZ MAIS ANÓNIMO . ( não vá o diabo tecê-las ).
    Como disse um tal de ex-procurador da nossa querida república : " É PERIGOSO FALAR " . Ele deve saber porquê.
    Ficar calado é só ... um regresso ao passado ; e eu sei o que isso é.

    xcharissa

    ResponderEliminar
  23. Me lembrei!
    ainda bem que estive ao telele, mas que "rum indade" esta!
    bolas!
    Foi só para as despedidas!

    ResponderEliminar
  24. me pareci que não era camel, já não mi lembro devia ser da "rum indade"!

    ResponderEliminar
  25. Um curso de 3 anos onde se aprende a escrever em Latim é um curso superior? Desde quando???...

    A minhoca que ela se refere não deve ser ao curso dela... deve ser ao tipo de cérebro de que dispõe!...

    A sra. em causa de certeza que não deve viver no "deserto" do "pobre Mário", deve ser mais ali para os lados do oásis de "Cash-Cais"!

    Esta excelente sra. deve pensar que é escrevendo uma tiradas desgarradas de latim que demonstra a toda a gente que por aqui anda que de facto estudou no "micro-curso" que frequentou... talvez uma forma de demonstrar que durante todo o curso só apanhou uma bebedeira... o detalhe escondido é que começou quando soube que entrou para o curso e que acabou quando foi buscar o diploma à... bom lá onde deve ter "estudado"!

    O problema dela é pensar que o que conta é o canudo! Mas está muito enganada... o canudo não serve para nada se não se tiver mais do que uma "minhoca" para saber como utilizá-lo! O canudo não lhe dá direito a ser mais que os outros e não lhe dá direito a julgar-se superior aos outros, seja em que área fôr... isso funciona assim naquelas pessoas com mentalidade provinciana, que vieram lá do "deserto" cujos pais honradamente trabalharam para conseguir dar um canudo à filha e que ao consegui-lo e ao ficar na "cidade grande" o individuo optou por esquecer as suas origens!

    A isso chama-se provincianisto (tal como tratarem-se todos os srs. Drs., Engº. etc e tal).

    NOTA: Sou licenciado em Gestão de Empresas-14 val. e Mestrado em Direito Europeu-Área Económica com 16 val. (apenas para demonstrar que não falo mal apenas por recalcamento)!

    ResponderEliminar
  26. Um mimo! Tanto a tua carta como a respectiva resposta. Do resto já todos falaram e bem.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Mais um excelente post deste excelente blog.
    Um bem haja.

    abraço

    ResponderEliminar
  28. Vi aqui muita gente zangada com a Marcia do CM. É realmente para nós, gente dos blogs, perigoso cada vez que alguém aparece a falar do anonimato e sobretudo da necessidade de regulação legal da blogosfera, mas o artigo dela não era assim tão terrivel. Era mais uma analise com aquele senão de terminar com a frase infeliz que aqui foi comentada. Mas, é bom ver que há tanta gente disposta a defender a liberdade neste espaço.
    um oabrgada a todos

    ResponderEliminar
  29. Por falta de tempo não vou poder responder individualmente , como tanto gosto de fazer, mas algumas notas
    Moriae: Uma boa ideia e este blog vai fazer greve.
    Como parece ter havido alguma confusão, é evidente que a carta resposta foi escrita pelo amigo jack e não pela jornalista do CM. Uma forma engraçada de criticar o jornalismo actual e quem o faz
    abraços e bjs (dividam de acordo com o sexo de cada um)

    ResponderEliminar
  30. "Há muita gente cansada de ver os órgãos de informação a desinformar" - em cheio.

    Terá sido esta Marcia que uma vez em directo na RTP pronunciou sine die á inglesa ('saine day') ?

    ResponderEliminar
  31. Brilhante post, Kaos!!! Eu já disse e volto a repetir, EU LEIO AS NOTÍCIAS AQUI NA BLOGOSFERA, onde ainda não há compadrios, PERCEBEU D. MÁRCIA?

    E agora faça um favor à comunidade: ESCONDA-SE!!!

    Beijo grande, Kaos!

    ResponderEliminar
  32. E parabéns ao Jack, que tem dado uma contribuição excelente!

    ResponderEliminar
  33. Amigo Kaos:
    O que ontem aqui se arranjou! Jantei bem, bebi melhor e, venho passar revista aos teus “post´s”. Leio os ataques daquela sirigaita, armada em jornalista. Veio-me à ideia a célebre frase do Jorge Coelho, afasto o PS e sai-me o seguinte: “quem se mete com os meus amigos leva”. Puxo do teclado, dou asas à inspiração e saiu aquilo que já sabes. Foi bom que acontecesse, mais uma vez se percebeu a quantidade de amigos que tens aqui na Net. Quanto a descanso, meu velho, tu é que sabes, a idade não perdoa. Nós esperamos que te recomponhas.
    Um abraço
    Jack .

    ResponderEliminar
  34. Carneiro:
    Não sei, mas que podia ter sido podia
    abraço

    ResponderEliminar
  35. Jack:
    E ainda bem que te vão dando essas inspirações. São uma mais valia excelente para o blog. Nunca é demais agradecer-te.
    Quanto ao cansaço isso acontece em certos momentos de maior desanimo e inspiração ou quando o tempo corre rapido demais. Depois tudo volta ao normal.
    abraço

    ResponderEliminar
  36. Gosto muito de ouvir estas coisas das pessoas sérias, como a Márcia Bajuladora e o Santos Silva. E acho que devem continuar a mostrar a raiva que têm de não poderem fechar estas coisas todas como o Chávez fez com a televisão privada na Venezuela. Dão-me um grande gozo.

    ResponderEliminar
  37. Medianazinha...medianazinha...esta vida se está a tornar....até falam em latim...pra parecer culta ou algo assim... PQP...já não basta este governo andar a rescucitar antigas formas de controlo agora vem esta ex-ma senhora medianazinha a armar-se aos pincaros....Passo aqui muitas vezes, adorei este local... e deta vez tivemesmo que deixar um petardo a essa medianazinha de pessoa....dasssilva!!!!
    CMPTS

    ResponderEliminar
  38. "a cada computador está atribuído um endereço e portanto as pessoas que escrevem em blogs são fáceis de encontrar." - Pedro

    Nem sempre. Nem sempre.

    Graças a muita gente ainda existe o Anonymouser e outros do género.

    E no que toca à comunicação social que vamos tendo, e à sua isenção, estamos falados.

    Até mais

    ResponderEliminar
  39. Tanta erudição que a Márcia tem! Saberá o que significa as expressões latinas que utiliza? Com tanta presunção era melhor que fizesse jornalismo decente, coisa que estes jornalistazecos que por aí pululam desconhecem.
    À minha conta estaria no desemprego, pois deixei de comprar jornais. Recuso-me a pagar para ler lixo. Tenham dó!

    ResponderEliminar
  40. Os impulsos são estados de alma por muito poucos entendíveis!
    Cá para mim este foi um desses momentos irresístíveis em que houve necessidade de se afirmar pelos seus "doutos conhecimentos latinísticos" e nada mais.Por que não se inscreve no programa do Snr Malato?!!!

    ResponderEliminar
  41. Esta senhora so pq é jornalista parece k é uma espécie humana superior ás restantes...
    Esquece-se que saiu pelo mm buraco k todos e h irá acabar da mm forma k todos os outros...
    fdevil

    ResponderEliminar
  42. e eu volto a abençoá-lo. Não é que as minhas bençãos lhe façam falta, mas é a minha maneira de lhe agradecer pelos minutos agradáveis que neste blogue passo, depois de um dia a vomitar Sócrates. Obrigada e bem haja pelo que diz.
    Uma gaja de Leça da Palmeira

    ResponderEliminar
  43. eu que faço parte da caldeirada dos cursos... digo que essa jornalista precisa de consultar um medico... a notória dor de cotovelo pode quem sabe ser resolvida com um voltaren ou outra coisa qualquer......

    ResponderEliminar
  44. adesenhar29/5/07 23:45

    Visita ao Deserto

    A pedido do cómico Mário Lino - entertainer de almoços e de convívios de autarcas do Oeste - estou a organizar, para um dos próximos sábados, um passeio ao Oásis Alcochete.
    A concentração está prevista para a porta do Ministério das Obras Públicas - à Sé - de onde partirá a caravana de jipes 4X4 que atravessará a Ponte Vasco da Gama com destino ao Deserto a Sul do Tejo.
    A primeira paragem será na Área de Serviço da Margem Sul, onde os nossos experientes motoristas necessitam baixar a pressão dos pneus, necessária à circulação nas dunas.
    O trajecto até ao Oásis, onde serão servidos carapaus assados e enguias do Tejo, poderá ser feito, por escolha e conveniência dos participantes, quer continuando na caravana de jipes ou em dromedário (uma só bossa), o que torna a aventura muito mais excitante, pois tirando os beduínos tratadores e a areia, os participantes não encontrarão: "pessoas, escolas, hospitais, hotéis, indústria ou comércio"!
    Reunidos os participantes será servido o almoço, em tendas, com pratos tradicionais do Oásis Alcochete.
    À tarde, a seguir ao pôr-do-sol no deserto - espectáculo sempre deslumbrante - será servido um chá de menta, após o que, a caravana regressa nos jipes, com paragem na área de Serviço da Ponte Vasco da Gama, para reposição da pressão dos pneus.
    ALERTA: O tempo urge. Segundo as sábias e oportunas declarações do Dr. Almeida Santos, M. I. Presidente do PS as pontes são alvos dos terroristas pois podem ser dinamitadas a qualquer momento, pelo que não se devem construir novas devemos aproveitar as que temos, enquanto estão de pé.
    Conto convosco para esta inesquecível aventura ao Deserto a Sul do Tejo!
    MUITA ATENÇÃO: A cada participante será exigida uma declaração por escrito onde se comprometem, durante toda a aventura, a não referir qualquer das seguintes palavras: diploma, curso, Independente, engenheiro, fax e inglês técnico.
    PS - Lamento informar, mas só estão disponíveis dromedários (1 bossa). Segundo o humorista Mário Lino, os camelos andam por aí à solta...

    origem : http://vamosdivertir.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  45. Ainda bem que a senhora disse aquelas patacoadas porque espevitou os dedos no teclado ao Jack - "A digito cognoscitur leo".

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo