terça-feira, agosto 21, 2007

Noticias de Verão


Quando chega o verão e a grande maioria de nós temos o nosso merecido descanso de um ano de trabalho, começam os problemas do Ministro da Administração Interna. A comunicação social que se vê sem assuntos, aproveita tudo o que aparece para fazer notícia. Assaltos e fogos tornam-se, por isso, primeiras páginas dos jornais durante as férias. Houve anos em que foram os incêndios nas florestas, outros em que os assaltos a bombas de gasolina foram os assuntos das férias.
Olhando para este ano, o nosso Ministro teve a sorte de um verão menos quente e por isso com menos fogos. É verdade que o seu antecessor arranjou mais e melhores meios de os combater, mas isso não justifica que venha agora dizer que
«o que tem acontecido de positivo» na prevenção e combate aos fogos florestais «não decorre da sorte», mas sim da «excelente coordenação política e operacional» do sistema este ano. Viessem dias de grande calor e veríamos se a coordenação não ardia num instante. Também é bom referir que os autarcas já vieram dizer que vamos pagar mais um imposto, desta vez para pagar as equipas de prevenção aos fogos. Se um dia se lembrarem de colocar um polícia a guardar cada árvore estamos bem tramados. Dos assaltos não apareceram grandes noticias este ano, e não tivesse um funcionário de uma bomba sido baleado na cabeça a coisa até podia ter passado despercebida. Assim veio o Ministro dizer que vai implementar um novo sistema de segurança, faltando explicar porque raio foi necessário um jovem levar um tiro para o fazer. Para ajudar à festa lá apareceram uns jovens a destruir uma plantação de milho manhoso para o acusarem de a GNR não ter agido com a prontidão necessária. A comunicação social agradece assim como também o faz aos furacões, apitos multicolores e aos pais da menina desaparecida no Allgarve.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

8 comentários:

  1. Então não basta um polícia por cidadão, é também necessário um polícia para cada árvore?
    Sinceramente, tanta incompetência junta é incrível.
    E lá vem mais um imposto!

    Anónimo

    ResponderEliminar
  2. Nos noticiários de uma antena de rádio (TSF) ouvi dizer, de manhã, que uns meios aéreos, para o combate aos incêndios, estavam inoperativos porque faltava isto, aquilo, licenças, pagamentos a pilotos, meses a chover e fazer sol sobre as aeronaves e, por isso, a estragá-las, etc. e, depois umas justificações que não percebi ... talvez porque não compreendi em que língua falava o responsável ... daí que deve ter acontecido, tudo o que ouvi, num país que não o nosso : no estrangeiro.

    Aqui, nada acontece ... de bom !

    ResponderEliminar
  3. sarcástico21/8/07 20:03

    Não sou dado a esoterismos, mas lá que este ministro tem sido ajudado pela Fortuna isso é um facto... e nem foi precisa ajuda da santinha da Ladeira que já não se encontra entre nós.

    ResponderEliminar
  4. Tempos lixados.

    Tempos da treta.

    Tempos do Sec XXI, sem Cultura, sem Arte, tempos em que, quando um americano (com seguro de saúde) dá um peido, o mundo aceita imediatamente o cheiro, a velocidades mais altas que a do som (as da net), qual verdadeiro sistema sistémico ultra-sensível.

    E por cada peido camone morrem milhares, Americanos também.

    A vida das pessoas nunca esteve com cotação tão baixa nestes últimos tempos, excepto no Sec. passado em massacres na Argélia.

    Estes indivíduos, responsáveis, têm de ser julgados e enviados para outro planeta, sem cartão de crédito.

    ResponderEliminar
  5. anonimo:
    Mais um imposto já está, falta ver de quantos mais se vão eles lembrar
    abraço

    ResponderEliminar
  6. excrente:
    Mais um dinheiro deitado à rua. Se os incendios aparecerem é que lhes caiem em cima senão fica tudo na paz podre de sempre
    abraço

    ResponderEliminar
  7. sarcastico:
    Não há sorte que sempre dure. Os incendios já começaram a apertar e falta saber se não há falta prepositada de noticias sobre o assunto.
    abraço

    ResponderEliminar
  8. anonimo:
    Por mim pago-lhes já a viagem, mas só de ida.
    abraço

    ResponderEliminar