domingo, janeiro 27, 2008

Novas oportunidades

 Olha para ele

«“Os Portugueses vão perceber a minha politica de saúde
Agarrado à cadeira. Correia de Campos explica em entrevista ao Expresso que não lhe passa pela cabeça sair do Governo e que vê em cada momento de crise, como este, uma oportunidade de explicar aos portugueses o que anda a fazer no ministério.»
Titulo e legenda da fotografia do Jornal Expresso.

Sr. Ministro, oiça bem, nós já percebemos a sua politica de saúde. Já percebemos que está a acabar com o Serviço Nacional de Saúde, que está a fazer uma politica economicista da saúde e que a está a levar no caminho da privatização. Não é assim tão difícil de entender. Já quanto ao ver cada momento de crise, ou seja cada morte que a cada dia aparece nos jornais relacionada com os serviços que tutela, como uma oportunidade é mau. A morte nunca deve ser vista como uma oportunidade, mas como uma consequência. Infelizmente, por este andar, quando tiver acabado as explicações que tem dado, já metade dos portugueses nasceram numa ambulância e a outra metade lá morreu. E, o pior é que nem lhe passa pela cabeça sair do governo.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

9 comentários:

  1. O Kaos é um grande benevolente. Qual política? Não se nota política nenhuma, nem sequer economicista. Não há política.

    ResponderEliminar
  2. Volto a pedir ao autor deste blogue assim como aos seus leitores que estudem bem a Portaria 59/2005 e o silencio do actual governo acerca dela.
    Quando todos fizerem um esforço vão reparar que a Portaria 59/2005 além de ilegal está a encher os bolsos de ex-ministros e actuais que pactuam com a ilegalidade, por trás estão os mesmos grupos económicos de sempre.
    Um esforço colectivo pode salvar muitos MONUMENTOS DE INTERESSE MUNICIPAL, que deixaram de ter apoio ou financiamento aquando da entrada da Portaria 59/2005 que rege o novo Programa SIVETUR que desvia fundos comunitários antes destinados a Monumentos para campos de golfe e hipismos de grandes grupos económicos, saliento o facto de andar a receber ameaças por falar neste assunto abertamente, uma delas veio de um fulano que se identificou como sendo do bloco de esquerda.
    Pergunto: até onde vão os tentaculos do grupo BES? E outros?
    Afirmo que os MONUMENTOS DE INTERESSE MUNICIPAL consagrados pela Lei 107/2001, estão sem qualquer tipo de apoio, caso unico na União Europeia, afirmo de voz alta que os Portugueses em geral não frequentam campos de golfe nem de hipismo, só as elites.
    E, afirmo que um governo ao desviar fundos comunitários para favorecer os ricos não é socialista e, no respeito do socialismo exigo a demissão deste governo que pactua com uma Portaria ilegal onde rouba ao povo impostos para favorecer os ricos.
    Nem os mando para o circo, este governo é uma seita de palhaços.

    ResponderEliminar
  3. BE a muleta do Sócrates e do António Costa,é o que estamos a começar a devisar...

    ResponderEliminar
  4. Convido o "2º anónimo" a participar activamente no Movimento que está a ser criado e que abrange todas os sectores de actividade. A Cultura é um deles. Lado esquerdo do blog:
    http://ocartel.blogspot.com/

    Movimento Democracia.

    ResponderEliminar
  5. Hoje o Sr PM aparece a defender a 'a's'a'e'. Dá um sentimento estúpido presenciar estes acontecimentos, sabendo que afinal há outra verdade.
    Sei que acabaram com o queijo da serra genuíno. Amigos, naturais da serra, que tinham sempre este produto, viciados, claro, agora não o conseguem obter porque quem o fazia tem medo. Mas o grande problema é que o mal feito não pode ser corrigido. Qual será o governo vindouro que poderá dizer: haja queijo da serra novamente! Nenhum, porque estaria a cometer uma ilegalidade perante a leis europeias. A verdade é que também há bons queijos franceses, inferiores, claro. E agora?
    Saliento novamente: haverá alguma fórmula mágica para corrigir faltas de bom senso e ausência de política?

    ResponderEliminar
  6. Nós portugueses já percebemos a sua política de saúde, antes do exacto momento em que vossa excelência pretendia que a percebessemos: na hora da morte!
    Valha-nos a lei da vida e da morte que não poupará o sinistro carniceiro!
    Não há palavras, nem sentenças, nem opiniões sobre a brincadeira que este governo está a fazer sobre um povo: sómente o preto, o negro, o luto! ...
    Gosto deste povo! Mas puta que pariu o povo que se cala perante tamamha carnaficina!
    Viva Sócrates! Viva o PS! Viva o sono!
    Um abraço com alguma saúde

    ResponderEliminar
  7. "metade dos portugueses nasceram numa ambulância e a outra metade lá morreu."

    Para não falar dos muitos que morreram à espera de uma ambulância, porque a morte às vezes demora menos de 2 horas e a ambulância mais.

    ResponderEliminar
  8. Tenha vergonha e demita-se, seu assassino!

    ResponderEliminar
  9. al capone de rio mouro28/1/08 13:58

    Com este palhaço ridiculo a tutelar os hospitais, a morte continua a sair à rua!
    Vai-te embora imbecil! Os contribuintes não te pagam para fazeres essa estúpida figura de clown!
    RUA, PALHAÇO!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo