quarta-feira, abril 30, 2008

Eles comem tudo, eles comem tudo

A Mama da paz

O principal conselheiro militar das Nações Unidas no Kosovo , o major-general Raul Cunha criticou o processo de transição da ONU para a Eulex, a maior missão de sempre da União Europeia e que já foi rejeitada pela minoria sérvia no Kosovo que levará muito tempo a aceitar a presença europeia no território, ou mesmo, se calhar esta nunca será aceite. "Se calhar só pela força é que vão aceitar uma situação destas"
A União Europeia pode de estar a fragilizar a ONU não só no Kosovo, mas também em todo o mundo, pela forma como está a entrar neste país, que recentemente se tornou independente.
"Não digo que o fez deliberadamente, mas para servir os interesses de alguns países da União Europeia, dos grandes da União Europeia, que têm aqui interesses estratégicos nacionais, está a estragar-se muita coisa positiva". Raul Cunha não escondeu também o seu desacordo com o investimento europeu de quatro mil milhões de euros, 80 por cento dos quais em capacity building e consultadoria. "Na prática, dos quatro mil milhões de euros, houve logo 3,250 mil milhões que voltaram à base. Ou seja, a União Europeia paga como um todo, mas há dois ou três países da UE que estão aqui a ter lucro"».

Muito se fala de UE, mas cada vez mais é a lei do oportunismo e dos interesses particulares de cada país, que gera e controla as politicas da união. Se até agora as coisas já não iam bem, com muitos dos pequenos países a terem de aceitar negociar esse domínio dos mais poderosos, depois da aplicação do Tratado de Lisboa, tudo só poderá piorar. A partir daí, gostemos ou não das políticas decididas e os interesses ser-nos-ão impostos e nós só nos resta de calar e comer.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

1 comentário:

  1. Eu acredito que os europeus só dormem porque não sabem das negociatas que o Barroso facilita de manhã á noite.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo