terça-feira, abril 29, 2008

Não há crise

 A dança da Crise

«A Comissão Europeia deixou ontem um alerta sobre a crise alimentar. Nas previsões de Outubro, esperava uma subida de 10% no preço da comida em 2008. Agora diz que o aumento será de 39% por causa da especulação – o pior será sentido na primeira metade do ano, com um salto homólogo superior a 54%. Esta tendência é verificável nos números mais recentes – o ‘Food Price Index, medido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Agricultura e a Alimentação, subiu 57% em termos homólogos em Março.»

Segundo José Sócrates tudo “são boas notícias para Portugal e para os portugueses. A crise mundial do capitalismo global está aí, (nem era necessário ser economista para ver que esta globalização acabaria por alastrar a pobreza e arrasar com os mercados), o petróleo já quase batei nos 120 dólares por barril, o dólar afunda-se, os preços das matérias-primas e dos alimentos não para de subir assim como os juros. O desemprego aumenta e a única coisa que desce é o nosso poder de compra com os salários as não acompanharem a inflação (nem a mentirosa, onde metem montes de produtos supérfluos só para esconder a realidade, porque a verdadeira, a que tem a ver com o mais importante que é a alimentação, dessa nem vale a pena falar). Mas, o nosso Engenheiro está muito contente porque o nosso crescimento vai ser semelhante ao Europeu. Mesmo que seja, o que duvido, esquece-se é de dizer que não é por estarmos melhor, por irmos crescer mais, mas sim por os outros irem crescer menos. A infelicidade dos outros serve na perfeição para esconder a nossa. Dança de felicidade o Engenheiro nos braços de umas finanças que só “brilham” à custa de mais e maiores impostos. Prometem-se aeroportos, TGS’s, terminais, auto-estradas e sei lá que mais, tudo em milhares de milhões, como se fossemos ricos. Este sistema caminha rapidamente para o seu fim e estes discursos de felicidade não passam de peneiras para tentar tapar o Sol e para que não tenham de mostrar a sua impotência para alterar o rumo dos acontecimentos. Quando tudo estoirar, eles fogem e já têm os seus quartos guardados nos Clubes dos Bilderbergs, a nós que cá teremos de ficar é que a desgraça vai cair em cima.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

6 comentários:

  1. Claro que são boas notícias: é preciso é entender a lógica do engenheireiro. Passo a explicar. Como a população portuguesa tem um problema de obesidade, sobem os preços dos alimentos, aumentam o desemprego, e zás: problema da obesidade resolvido. Pelo caminho o Governo aproveita, fecha mais uns centros de saúde sob o pretexto da população está mais saudável, diminui o número de escolas (os putos ficam mais magros, cabem mais na mesma sala de aula), diminui o número de docentes (são menos turmas), fecham umas escolas. Neste belo cenário o Sócrates e C.ia concluem que são todos muito bons e aumentam as suas despesas de representação em mais 10% no OE de 2009. Possas! A pensar assim até pareço um Ministro…
    NM

    ResponderEliminar
  2. ... "quando tudo estoirar, eles fogem" ...

    ! Pena é que, mais uma vez, a culpa morra 'cholteira', como dizia um "grande democrata e defensor do povo", agora 'obrigado' a militar numa empresa de milhões ... !

    Isto, só mesmo neste país !

    ResponderEliminar
  3. Boas notícias são as que chegam da Irlanda.. O único país decente que tem na constituição a obrigação de referendar o que põe em causa a soberania nacional e cujas sondagens apontam para uma subida do Não, estando agora a 1 ou 2% do Sim. Ainda com 30 e tal por cento de indecisos.

    Era magnífico o chumbo do País dos trevos e das ovelhas. Era um trevo de quatro folhas para nós e uns cornos do tamanho da Europa para o Sócrates e amigos...

    ResponderEliminar
  4. Calma aí! O excrente está a exagerar quando afirma "Isto, só mesmo no nosso país !" É que há pior! Ou nunca ouviu falar em Darfur, Zimbabué, Somália etc.? E Madeira! Ainda não chegámos à Madeira!!! :)
    JFrade

    ResponderEliminar
  5. já sou velho, mas a maior alegria do fim dos meus dias eram ver esta canalha fugir para frança e para o brasil, tal qual fizeram gente honesta e competente a quem chamaram fassistas...
    e que o estado português lhes papasse toda a grana que têm off-shore!

    ResponderEliminar
  6. Pois meu caro jalbino, 'isto, este país' é o Darfur, o Zimbabué, a Somália e o etc. da Europa.

    Se 'isto, este país' estivesse em África, com a "reconhecida competência" (não é para rir!) desta espécie de governo que temos, 'isto' seria MUITO PIOR que Darfur, etc.

    Por exemplo:

    'N´isto', a gasolineira galp vende o combustível ao mesmo preço nos SEUS (da galp, claro) postos de abastecimento em Espanha ?

    ... mas há mais ... infelizmente, muito mais !

    Afinal que país é este ? Teremos que dar razão ao 'sanguessuga' do Belmiro de Azevedo quando diz que OS PORTUGUESES NÃO TÊM COLUNA VERTEBRAL ... SÃO UNS INVERTEBRADOS ?

    um abç.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo