sexta-feira, maio 30, 2008

Pesca ao fundo

 A peixarada

Por toda esta Europa os pescadores estão de greve e recusam-se a sair para o mar. Cá, começou à meia-noite e não tem data para terminar. Claro que lá apareceu o Jaiminho, sempre muito elegante (e imagino-o sempre muito perfumado, não sei porquê), a dizer-nos para não estarmos preocupados que o peixe não ia faltar. Se ele disse está dito e acredito que o "Cherne" não vai faltar no prato dele, porque para os outros, não sei quem terá dinheiro para o comprar.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

2 comentários:

  1. Maria José31/5/08 00:04

    Vou pôr uma legenda no post:
    Pescador de cana faz passar fome que se dana...
    ou:
    os três da vida airada: cócó, ranheta e facada.
    ou ainda:
    a virtude deixou de estar no meio!

    ResponderEliminar
  2. Cherne?! Quem não o conheça que o compre. Esse barquinho de papel é tão frágil como a força dessa Europa que nos querem impingir. Se a população local ajudasse os pescadores a resistir nesta greve, talvez esse barco cheio de crápulas fosse ao fundo mais depressa do que se prevê. E quanto mais depressa melhor! Vai ser preciso reconstruir tudo o que já destruiram! Sacanas de oportunistas!

    ResponderEliminar