quarta-feira, julho 30, 2008

Os Ratos

Os Ratos

«Pelo menos 30 militantes da Juventude Popular do distrito de Setúbal vão seguir os passos de Carlos Dantas. Em desalinho com a direcção nacional do CDS-PP, os jovens vão abandonar o partido. As demissões surgem como um gesto de solidariedade, depois da saída do líder da distrital de Setúbal.»

A primeira ideia que me veio quando li esta notícia foi a de ratos a abandonar o navio, mas depois pensei melhor e questionei-me se haverá 30 militantes do CDS em Setúbal. Se não sei se existem em Portugal como posso não duvidar que existam só em Setúbal. Será isto um golpe publicitário para mostrar que ainda há militantes no CDS? Será que o CDS ainda existe?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

12 comentários:

  1. Gajos do CDS em Setúbal não conheço nenhum (ainda têm medo!!!! de botar o pescoço de fora, feitios!!!!!), se os há ou havia deviam de ser menos que as notas de cinquenta Euros na minha carteira, ou seja nenhum.

    Em tempos disse que o CDS se vai fundir no PSD e vou acertar. Só não vejo é a Manelinha casamenteira a entender-se com o Portas feirante, mas com estes personagens tudo pode acontecer.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Kaos, eu gosto muito de o ler, mas só raramente me faz rir - obrigada pela gargalhada de hoje! :-D

    ResponderEliminar
  3. Coitados dos ratos, merecem mais consideração...

    ResponderEliminar
  4. esta está muito kaótica, quer dizer, está muito bem ratada...

    ResponderEliminar
  5. Mas o CDS Existe?
    Alguma vez existiu?

    ResponderEliminar
  6. Penso que continuam a caber um taxi... smart forfour!

    ResponderEliminar
  7. Eu talvez possúa informações capazes de esclarecer a dúvida quanto ao número de militantes do CDS.
    1.º Num aeroporto qualquer da Europa, no check out, estive lado a lado com o Basílio Horta que, julgo é do CDS;
    2.º O comandante do meu Batalhão na guerra de África foi, após o 25 de Abril, militante do CDS - mas como já faleceu não sei se conta.
    Sei que é pouco mas achei que devia dar o meu contributo.
    Sempre ao dispor.

    ResponderEliminar
  8. Onde existe esquerda existe direita e vice-versa.
    É como o yin e o yang, tem de existir um equilíbrio mínimo.

    ResponderEliminar
  9. Acho que vos fica muito mal ridicularizar os ideais políticos dos outros, por não serem os vossos. Saibam mas é viver em democracia. Mesmo sendo o CDS um partido pequeno, merece tanto respeito como os outros. Só me falta é vocês dizerem que concordam com a extinção dos pequenos partidos. Acho que não foi o melhor exemplo de respeito democrático da vossa parte. As vossas ideias é que são boas, as dos outros são merda? Espero bem que não seja disso que se trata.

    ResponderEliminar
  10. Não amigo "banzai", pela parte que me toca quero lá saber do CDS. O que não fazia cá falta nenhuma é a gente corrupta e fascista que esse partido alberga. Basta recordar tempos recentes de gente "bem colocada" nesse partido (fotocópias de documentos secretos tiradas na calada da noite, um sem número de despachos governamentais já com os pés fora do governo para pagar favores, compra de submarinos em condições mais que suspeitas, etc.), é um regabofe.

    ResponderEliminar
  11. Banzai:
    Eu quero que o CDS se lixe e espero que nunca mais ponham o rabo na cadeira do poder. Já mostraram bem o que valem e parece-me que caminham para a extinção. Talvez devessem ser acrescentados às espécies animais em perigo de desaparecerem embora na sua prática nunca se tenham preocupado muito com o ambiente a não ser quando isso rendia donativos em nome do Jacinto Leite Cápelo Rego,

    ResponderEliminar
  12. Caríssimos:
    Infelizmente gente corrupta é albergada em todos os partidos. A questão que eu coloquei pouco tem a ver com o CDS em concreto. Vocês é que chamaram o CDS. O que está em questão é o respeito pelos ideais dos outros, até porque, infelizmente, corruptos são todos e, pior ainda, gozam de imunidade enquanto detentores do poder legislativo. Sei lá se não é por isso que não querem de lá sair. A questão é que o pluralismo tem de fazer parte de um regime democrático, senão não há democracia nenhuma. Portanto o CDS tem fascistas, logo não merece respeito como partido. O PCP defende um Estado de partido único (é um Partido Comunista!), logo não merece respeito? Devo já dizer-vos que discordo de ambos, mas ambos têm de existir para que exista uma democracia. Tem de haver espaço para todos, até para a Frente Nacional. A partir do momento em que queremos defender a liberdade usando modos de ditadura, deixamos de proceder conforme a liberdade que defendemos. É um paradoxo.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo