quarta-feira, julho 30, 2008

O bom exemplo do Estado

Fome

«A despesa do Estado com salários reduziu em 18 milhões de euros no primeiro semestre de 2008. Ao mesmo tempo os encargos com pessoal contratado a termo têm aumentado, estando previsto um acréscimo de 50 milhões de euros em 2008.»

Como podemos nós acreditar que há um verdadeiro desejo de lutar contra o trabalho precário quando vemos o governo a dar exemplos destes. Podemos nós confiar nas verdadeiras intenções da nova Lei laboral quando os que a impõem são os primeiros a transformar postos trabalhadores contratados em trabalhadores precários? É este o tipo de relações de trabalho que desejamos para o futuro? Podemos nós aceitar que nos imponham uma sociedade em que as nossas vidas, o nosso futuro e as nossas esperanças possam ser descartadas a qualquer momento? Podemos aceitar viver com o pesadelo do desemprego presente em cada dia das nossas vidas? Que futuro podemos construir, que projectos podemos fazer, que vida podemos aspirar para os nossos filhos?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

4 comentários:

  1. Com um Estado destes não há patrão-ladrão que resista!
    Um abraço anti-xuxalista

    ResponderEliminar
  2. é
    urgente
    mais um
    dia D
    . E
    ou F
    de dassss
    estes ladrões
    oficializados
    ou dentro da LEI
    e com imunidade
    parlamentar!
    bahhhhh

    aos leões com eles
    já!

    ResponderEliminar
  3. Não é um Estado destes, é um Governo destes que não sabe dar exemplos é um Governo de leis ocas, vazias e descriminatórias.

    ResponderEliminar
  4. Logo, não é um governo... mas um DES-governo!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo