sábado, agosto 30, 2008

A Freira da ASAE

A Freira pudica

A Freira de hoje dedico-a a um personagem que gosta do mediatismo e que diz cumprir a lei na ponta da espada, e que o faz de forma pura e dura, sem pensar, sem bom senso, o Chefe da ASAE, António Nunes. Isto quase sempre, porque quando lhe calhou a ele a infracção, ao fumar no Casino na passagem de ano com a lei do tabaco já em vigor, pensou que ela não se aplicava naquele lugar. Como pelos vistos também não se aplicou no voo do Engenheiro quando se esqueceram de o multar depois da ridícula história em que foi apanhado a fumar no avião.
Feliz se deve sentir esta Freira Asae que vai ser dos organismos que, contrariando tantos outros, vai ver o seu orçamento aumentar no próximo ano. Será por ser um serviço público tão lucrativo?

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

6 comentários:

  1. A ASAE vai ter uma companheira para emparelhar, a LSI.

    Portugal e a repressão no seu melhor, bem para breve!

    Ouss

    ResponderEliminar
  2. Mais um que vai ter de reivindicar ao injinheireiro, um bólide blindado não vá o diabo tecê-las.
    Desejo-lhes muitas insónias, quando tiver que se deslocar, mesmo anonimamente, por este país destroçado, por tanta malfeitoria politica.
    Por todas as razões e mais algumas não lhe gabo o tacho... Olhe, passe a batata ao injinheireiro!

    ResponderEliminar
  3. Volto a repetir a história das "sex-shops": graças à ASAE, as do Conde Redondo já só têm capas de cartão com as letras impressas. Isto é a verdade.
    A mentira é que saiu um filme novo chamado, "Guloso por Câncios".
    O actor principal é um Pitt-Bull, com 2 anos e meio de idade...
    Faz um papelão.

    ResponderEliminar
  4. rekkkuso fazzzer mmmaiiis kkkooommmeeetttááárrriiiússss

    ResponderEliminar
  5. Esta personagem é a prova viva de que o feudo de determinadas entidades ditas de fiscalização e punição buscam sempre protagonismo com vista a destacar a sua importância. Mas além deste existem muitos mais. Veja-se o que ultimamente se passa com os magistrados judiciais que pretendem demonstrar que têm razão ao contestar a entrada a vigor do novo Código do Processo Penal que é mais permissivo para com a criminalidade, quando eles se limitam apenas a não decretar a pena de prisão preventiva para as situações de crimes graves. A República das Bananas tem no nosso país um modelo congénere.

    ResponderEliminar
  6. Este individuo, mais as atitudes da sua ASAE, são a prova de que este país DE bananas bateu no fundo.
    Resta-nos aguardar que as milhares de armas clandestinas, sejam DEVIDAMENTE utilizadas EM PROVEITO DO POVO.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo