terça-feira, janeiro 29, 2008

Um vampiro a menos.

Tinha aqui esta imagem já feita e à espera da próxima vez em que ele iria ferrar os seus dentes de vampiro em algum inocente cidadão necessitado dos cuidados do SNS. Este ministro fazia das taxas moderadoras, que não paravam de subir, do pagamento de internamentos e das operações, uma fonte de receita e não se saúde. Ainda numa entrevista no passado fim de semana afirmava que não lhe passava pela cabeça sair do governo. Três dias depois vêm contar-nos a história que pediu a demissão. Já chegava de assombração e nem a teimosia socretina lhe valeu. Há eleições para o ano e só mesmo os donos de hospitais e clinicas privadas ainda gostavam dele, afinal estava a destruir o SNS para lhes entregar o negócio de mão beijada. Esperemos que a nova Ministra não seja mais uma Sinistra criatura e corrija os muitos erros do Vampiro dos hospitais. Tenho duvidas que aí venha algo de muito bom, mas pior é impossível.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

10 comentários:

  1. Finalmente percebo este poema:
    ------------------------------
    Se deixaste de ser minha
    Não deixei de ser quem era
    Por morrer uma andorinha
    Não acaba a primavera

    Como vês não estou mudado
    E nem sequer descontente
    Conservo o mesmo presente
    E guardo o mesmo passado

    Eu já estava habituado
    A que não fosses sincera
    Por isso eu não fico à espera
    De uma emoção que eu não tinha
    Se deixaste de ser minha
    Não deixei de ser quem era

    Vivo a vida como dantes
    Não tenho menos nem mais
    E os dias passam iguais
    Aos dias que vão distantes

    Horas, minutos, instantes
    Seguem a ordem austera
    Ninguem se agarre à quimera
    Do que o destino encaminha
    Pois por morrer uma andorinha
    Não acaba a primavera

    Carlos do Carmo

    ResponderEliminar
  2. Este vampiro devia ser empalado com um pau de bicos, e tratado com pomada fora fora do prazo de validade.
    E se o ardor no tracto perineal fosse grande, o fdp sempre podia ir a uma das juntas médicas onde vão os professores...

    ResponderEliminar
  3. Que hospital privado, ou que Santa rede de saúde particular vai este "Santo" presidenciar? Ou será que vai emigrar, levando consigo o "chefe", lá para os EUA?

    ResponderEliminar
  4. KAOS:

    Mudam as moscas, mas a merda vai continuar a mesma...
    Então e a Justiça, porra?

    1 Abraço!

    ResponderEliminar
  5. Caro Kaos: a nova ministra já afirmou que está plenamente de acordo com a actual política de reformas na saúde.

    Mais paavras para quê?

    ResponderEliminar
  6. Eu também achava que não era possível pior. É possível, sim. Apenas houve um retoque na maquilhagem. A criatura é a mesma. O Diabo é um misto de disfarce e sedução. Há que estar preparado e não baixar as guardas.

    São todos culpados até prova em contrário.

    ResponderEliminar
  7. Não me cheira que algo de concreto vá mudar, aliás a sucessora já afirmou que a política do seu antecessor estava correcta.
    Por tal, não me parece que vá alterar algo de significativo, e não nos esqueçamos que o mal já foi feito, mesmo que esta venha por água na fervura.
    Saudações do Marreta.

    ResponderEliminar
  8. Este gajo já vai tarde !!! Chiça

    Joy

    ResponderEliminar
  9. Kaos, uma coisa que a vida me ensinou: pior é sempre possível.
    Outra coisa: não pude deixar de citar o seu "Começaram os milagres de Fátima". Primeiro, porque é um grandessíssimo título, depois porque tenho uma devoção secreta

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo