domingo, outubro 26, 2008

Estudos e Pareceres

Estudos e pareceres

O Estado gastou em estudos e pareceres cerca de 122 mil euros por dia entre 2004 e 2006, ou seja, 134 milhões de euros. As notícias sobre estas contratações e os elevados montantes envolvidos levaram o Tribunal de Contas a investigar uma parcela destas despesas, no valor de 30,7 milhões de euros.
As conclusões sobre a actuação das 13 entidades públicas analisadas, que encomendaram 1353 estudos, são claras: os serviços foram contratados sem uma avaliação custo/ benefício, muitas vezes foram impostos pelas tutelas, entregues ao sector privado por ajuste directo, e mais de 40 por cento não foram aplicados.
A prática está de tal forma instalada que os próprios organismos de consultoria do Estado contratam fora. O que leva o TC a recomendar ao Governo que avalie se vale a pena manter os 96 serviços existentes e se estes poderão 'recorrer, sem demonstrar a respectiva necessidade, a serviços de consultoria, cujo montante ascendeu a 43 milhões de euros'.
In “CM

Que podemos nós pensar quando depois vemos um Museu fechar por não haver dinheiro para pagar a um guarda, os país meterem cadeados nas escolas por faltarem auxiliares, as populações protestarem por porque lhes fecharam o centro de saúde ou vermos aumentar os nossos impostos para superar a eterna crise. Só podemos pensar que esta gente anda a gozar connosco. São 122 mil euros por dia, 134 milhões em dois anos. Quem meteu este dinheiro no bolso? Digam-me lá se esta gente já não nos deu mais que razões para corrermos com eles a pontapé? Digam-me lá se não está mais que na hora de acontecer a Revolução?

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

8 comentários:

  1. A revolução, sim mas que revolução? A que leva ao poder uma nova casta? Ou um sector diferente da casta vigente?
    Ou a revolução que venha abolir definitivamente o estado e o capitalismo, que são as duas faces da mesma moeda?

    Acho que era importante esclarecer.

    MB

    ResponderEliminar
  2. Acho que agora tem que ser uma revolução sim, mas nas mentalidades de cada um e isso, acho que ainda é um tempo distante.
    Mas que é uma vergonha, uma imoralidade o que se passa, lá isso é.
    Jokinhas

    ResponderEliminar
  3. estudos e parceres de consultoria feitos em cima do joelho, como foi o caso de um determinado trabalho que me veio parar às mãos, e depois de ser correctamente analizado, uma boa parte foi para o lixo.
    Dinheiro dos contribuintes, mais fundos comunitários que desaparecem sem deixarem rasto...
    :-)
    Portugal no seu melhor estilo.

    abraço
    a.......r

    ResponderEliminar
  4. Uma boa maneira de começar a revolução seria fuzilar todos os deputados, mais os membros do governo, e mais os membros dos executivos autárquicos.
    É desta revolução que estamos a falar?

    ResponderEliminar
  5. O OE de 2009 pode ser consultado em http://www.min-financas.pt/inf_economica/RelPropOE2009.pdf .
    Na página 210 no Quadro V.2. podem verificar que a Assembleia da República vai ter um acréscimo de 74,3% (! sim leram bem!) para as mamadas dos leitões. Vamos gastar com os animais em vez dos 97,7 milhões de euros de 2008, 170,3 milhões de euros… Nestas horas é que se percebe quem é que está com os trabalhadores. Quem está com os trabalhadores levanta o cú daquela casa e vem-se embora! Não diz que está contra, mas continua lá a mamar!!!... Ou será que sacam o dinheiro para o entregarem (p.e.) nas caixas das esmolas?

    ResponderEliminar
  6. Uma boa maneira de começar a revolução seria fuzilar todos os deputados, mais os membros do governo, e mais os membros dos executivos autárquicos.
    É desta revolução que estamos a falar?

    21:07

    SEM DÚVIDA QUE ESSA MANEIRA DE COMEÇAR A REVOLUÇÃO (COM UM BANHO DE SANGUE) PRODUZ NOVAS DITADURAS (INDIVIDUAIS OU COLECTIVAS) AINDA PIORES QUE AS DERRUBADAS.
    A REVOLUÇÃO É NECESSÁRIA PARA A SOBREVIVÊNCIA DA HUMANIDADE. ELES REBENTAM COM O PLANETA TERRA E DEIXAM À DESCENDÊNCIA APENAS MISÉRIA, POLUIÇÃO, GUERRAS...QUEM NÃO VÊ ISSO, AGORA???

    ResponderEliminar
  7. Uma boa maneira de começar a revolução seria fuzilar todos os deputados, mais os membros do governo, e mais os membros dos executivos autárquicos.
    É desta revolução que estamos a falar?

    21:07

    SEM DÚVIDA QUE ESSA MANEIRA DE COMEÇAR A REVOLUÇÃO (COM UM BANHO DE SANGUE) PRODUZ NOVAS DITADURAS (INDIVIDUAIS OU COLECTIVAS) AINDA PIORES QUE AS DERRUBADAS.
    A REVOLUÇÃO É NECESSÁRIA PARA A SOBREVIVÊNCIA DA HUMANIDADE. ELES REBENTAM COM O PLANETA TERRA E DEIXAM À DESCENDÊNCIA APENAS MISÉRIA, POLUIÇÃO, GUERRAS...QUEM NÃO VÊ ISSO, AGORA???

    ResponderEliminar
  8. A Revolução será a de moralizar os cargos politicos e da administração, elegendo deputados representativos (nominais) e não os partidários da porca. Acabar com as regalias e as mordomias dos tachistas, seria já um bom principio. Divulgação das contas publicas e do orçamento de estado. Publicação dos nomes que andam a mamar no OE, incluindo os partidos, Fundações da treta, clubes de futebol, igrejas, etc., etc. . Responsabilização dos gestores pela gestão da coisa publica. Os incompetentes penalizados com um verdadeiro pontapé no cú para baixo e não para cima, como agora.
    Jose Ramos

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo