domingo, dezembro 21, 2008

As birras do Pacheco

Infantilidades

Pacheco Pereira muda de cidade para não votar Santana Lopes
in "iol diário"

«Sou eleitor de Lisboa, mas, de facto, é muito provável que para a semana já não seja eleitor em Lisboa. Se o Simplex funcionar para as mudanças de registo eleitoral, para a semana já não sou eleitor em Lisboa, porque não quero deixar de votar no meu partido.» afirmou Pacheco Pereira

Anda Pacheco! Muito gosta o Pacheco de fazer birras quando sempre que as coisas não lhe correm bem na sua infinita sapiencia. Quando não lhe ligam faz uma birra. Ou vira o PSD de pernas para o ar ou muda de cidade. Parece não compreender que as setas do PSD estão viradas para baixo e é por ai abaixo que ele vai. Entre os que são populistas e os que hipocritamente também cabam por o ser, não vai grande diferença. As sondagens e a prática mostram-no.
O Pacheco, esse vai de mal aviada para Santarém. Boa viagem.

12 comentários:

  1. É mesmo isso chega de birras .Será que nínguem é capaz de comentar os seus comentários e por em evidência as consequências dos mesmos para o PSD como ele costuma fazer com os outros?E olhem que sou das que gostava de o ouvir.
    mfm

    ResponderEliminar
  2. Vai e,não voltes pq não fazes falta nenhuma,presunçoso....

    ResponderEliminar
  3. Será um problema dos Pê-Pês? Já o outro, o da dentadura Ajax, só adora ouvir-se a si mesmo...

    Vá p'ra Santarém vá, e pela auto-estrada que chega mais depressa! Irra, que o tipo é uma sarna, cinzentão que nem ele...só ele. E mais o seu Abrupto do caraças...
    Mas açlguém me diz de que vive este artista para além de se entreter a dzer mal de tudo e de todos?

    ResponderEliminar
  4. Quem autorizou este neo-vaidoso a passear a obesidade de ideias pelo mundo?

    Que vá chatear o Camões!


    http://Anitanosupermercado.vox.com

    ResponderEliminar
  5. Se há quem não mereça tal coisa é o Camões, porra!

    ResponderEliminar
  6. Kaos, deixa-me gamar-te os teus bonecos...

    ResponderEliminar
  7. Fui criada por pais anarquistas que liam Proudhon e Bakunin.Não voto.Conheci o José Pacheco Pereira há muitos anos, no meu primeiro ano de Faculdade. Guardo nesta memória cansada as reuniões proíbidas,onde ,alegremente,se mudava o mundo e se arriscava o corpo.No atrio do "Piolho" muita pancada levou o J.P.P.Pequenas coisas que aos novos nada dizem..Desculpem o comentário,mas foi-me urgente registá-lo,vai lá saber-se porquê...Afinal o boneco até é giro...

    ResponderEliminar
  8. Anitas´s:
    Gama à votade. É self-service

    ResponderEliminar
  9. Anónimo:
    Eu adava na altura do 25 de Abril o liceu e já tiha participado em algumas reuniões cotra a guerra coloial. Estava ainda no principio e por isso ão conheci estes "grades vultos" que depois se voltaram para o outro lado. Durões e Pachecos há muitos por aí.
    um abraço

    ResponderEliminar
  10. Anónima Piolhenta:

    Confessa lá que até nos divertíamos... Hoje somos pessoas decentes, provavelmente porque pisámos o risco na altura e idade próprias.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  11. Foram tempos dourados esses "compagnon de route".Ainda hoje,entre uma chávena de café e o fumo de um velho cigarro compartilhamos a vontade de um mundo melhor ,sobretudo mais justo e mais sereno.
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. E desistimos dessa luta enquanto recordamos as do passado? Ficámos assim tão burgueses? Uma luta só acaba quando a vencemos ou desistimos dela. Pelo meu lado nunca vou desistir e a vitória está ainda muito longe. Tenho realmente pena de ver antigos companheiros ficarem para trás sentados em sofás a falar de como foi.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo