sexta-feira, março 27, 2009

Raças Perigosas XXIII - Isaltino Morais

racas perigosas

«O monstro que ali é apresentado (na acusação do Ministério Publico) é um Isaltino que não sou eu», referiu Isaltino Morais no início das suas declarações e lembrando que ter uma conta na Suíça não é ilegal.
O magistrado do MP, por seu turno, estranhou os avultados montantes depositados na Suíça – «o milagre da multiplicação dos pães» – que Isaltino terá alegado, durante a investigação, tratar-se de «poupanças e sobras de campanhas». Com o julgamento a iniciar-se, o magistrado admitiu ter «muito para provar». «Mas os arguidos terão muito para explicar».
O advogado de defesa de Isaltino, Carlos Pinto de Abreu, também se pronunciou antes do seu cliente, para dizer que «o arguido pode ser acusado de muita coisa, de não ter declarado algumas quantias, de ter errado algum despacho, mas nunca de com isso obter algum propósito egoísta», disse, destacando que num município com o desenvolvimento e a transparência de procedimentos como o de Oeiras «não há corrupção».

Quanto tempo faltará para todos estes casos prescreverem? É que por este andar, com recursos e mais recursos lá se vai mantendo o Isaltino no poder. Quanto a quem o elege lá vamos ouvindo todos os que votam dele a dizerem “rouba mas faz obra”, como se o roubar, fosse irrelevante. Isso e sabermos qual vai ser o endividamento deste concelho quando o Isaltino abandonar o cargo, numa câmara rica como é a de Oeiras. (Basta ver que recebi hoje o IMI (que tem aumentado todos os anos) para pagar e que já vai quase nos oitocentos euros anuais.

milagre dos paes

PS: Recupero aqui uma imagem e a noticia que publiquei em 4 de Abril de 2008 e que já retratava nessa altura a ideia da “multiplicação dos pães”, ou neste caso dos rendimentos do Isaltino.

«Isaltino Morais obteve entre 1993 e 2002, período em que foi presidente da Câmara de Oeiras e ministro das Cidades no Governo de Durão Barroso, um rendimento líquido total de quase 352 mil euros, mas, no mesmo período temporal, depositou "em numerário" um total de 1,38 milhões de euros, nos bancos UBS, na Suíça, e KBC Bank Brussel, na Bélgica, e em contas tituladas por Paula Nunes, por intermédio desta funcionária da Câmara de Oeiras, no banco Internacional de Crédito (BIC). Em dez anos, o autarca de Oeiras, que é arguido num processo relacionado com esta situação, fez depósitos bancários num montante cerca de quatro vezes superior ao seu rendimento líquido total.»
in “Correio da manhã

A notícia esclarece ainda que ficou provado que Isaltino “não teve” durante esse período, pelo menos que declarasse, quaisquer outras fontes de rendimento…

5 comentários:

  1. Neste caso, amigo Kaos, o homem em questão ganhou muito dinheiro mas arriscou perder tudo! É que esses proventos foram o resultado de credulamente rer acreditado na D. Branca que, qual Cristo, multiplicava se não os pães e os peixes, o dinheiro que lhe confiavam. Teve sorte, saiu antes da "pirâmide" se desmoronar!
    É evidente que eu não acredito nem num cisco desta história.
    Mas se o Avelino Ferreira Torres, um troglodita desonesto que abusou de todos os cargos que ocupou, viu todas as acusações, ou retiradas ou ilibadas, porque é que o cavalheiro Isalltino Morais não há-de ter «tratamento» diferente?
    Portugal é um país justo e nunca poderá aplicar penas diferentes a roubos semelhantes. É disto que a N. Sra. de Felgueiras e o Major Valentão esperavam para ver, também elescserem arquivados as acusações que, injustamente, diga-se de já, sobre eles impendem.
    JFrade.
    P.S. Referiu o Provedor: eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada... (Deve ser da idade).

    ResponderEliminar
  2. Neste caso, amigo Kaos, o homem em questão ganhou muito dinheiro mas arriscou perder tudo! É que esses proventos foram o resultado de credulamente rer acreditado na D. Branca que, qual Cristo, multiplicava se não os pães e os peixes, o dinheiro que lhe confiavam. Teve sorte, saiu antes da "pirâmide" se desmoronar!
    É evidente que eu não acredito nem num cisco desta história.
    Mas se o Avelino Ferreira Torres, um troglodita desonesto que abusou de todos os cargos que ocupou, viu todas as acusações, ou retiradas ou ilibadas, porque é que o cavalheiro Isalltino Morais há-de ter «tratamento» diferente?
    Portugal é um país justo e nunca poderá aplicar penas diferentes a roubos semelhantes. É disto que a N. Sra. de Felgueiras e o Major Valentão esperavam para ver, também eles, arquivados as acusações que, injustamente, diga-se desde já, sobre eles impendem.
    JFrade.
    P.S. Referiu o Provedor: eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada... (Deve ser da idade).

    ResponderEliminar
  3. Green Lion27/3/09 02:52

    Seria lindo se o Isaltino abrisse a boca...o dinheiro tem muito que se lhe diga e muita gente bem o sabe...

    ResponderEliminar
  4. Ó Kaos, o dinheiro de alguns é fêmea, logo pare. O meu é macho -nunca se reproduz na minha conta. nem no meu bolso...È a VIDA, MAS QUEM CABRITOS VENDE E CABRAS NÃO TEM, DE ALGURES LHE VEM...

    ResponderEliminar
  5. Não é este gajo,o sr. 5%?
    Descanse,que nada de mau lhe vai acontecer,graças a deus e a nª srª de Fátima.
    Corruptos não são só estes mas,também aqueles que lhes dão fuga....e q só não vê quem não quer.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo