quinta-feira, setembro 03, 2009

Medina carreira, O Zzzzaaangado

O zangado

Ouvir o Medina Carreira é dar-lhe razão em muita coisa, mas também saber que se está a ouvir um discurso de “velho do Restelo”, um discurso “fácil”, um discurso em que aponta o dedo a tudo e todos, que critica tudo sem apontar um caminho que seja diferente daquilo que existe. Para ele que tem todas as respostas na sua imensa sabedoria numa terra de incompetentes, a economia é a solução mágica que tudo resolve. É fácil dizer que gastamos mais do que aquilo que produzimos e que a solução passa por mais investimento para aumentar as exportações. Como se faz? Fazendo um estudo para mostrar porque fogem os investidores para a Este e não investem em Portugal. Um conceituado economista como ele não sabe? Claro que sabe, mas também sabe que a resposta está em subordinar, ainda mais, a governação ao capital, aos interesses das empresas sem garantir o respeito pelos cidadãos. Fala de que os partidos deviam aceitar entregar o governo ao Presidente durante (já não me lembro se disse 5 ou 15 anos). Já parece a Manuela Ferreira Leite que também afirmou que devíamos suspender a democracia, durante algum tempo, para poder aplicar medidas impopulares. E se fossem á merda?

10 comentários:

  1. Desculpa Kaos, mas apetece-me mandar o gajo comer no cú que já é grande.

    Estamos fartos destes tecnocratas de meia-tijela que só debitam merda e teorias de caca.

    Parecem aqueles vendedores de banha da cobra, todos lhe prestam atenção, mas ninguém lhes liga nenhuma.

    Só o poder popular poderá alterar o sistema.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Anónimo3/9/09 20:33

    Este o que quer é tacho !
    Andar sempre mal disposto, é o carisma do bicho.

    ResponderEliminar
  3. Queria um Governo de iniciativa presidencial com um Presidente destes, isto em nome do interesse nacional. O homem droga-se. O homem anda a meter cavalo nos canos!
    Temos um PR que tem os amigos que tem. Os amigos, têm todos problemas no DCIAP e, parece que ele só os não tem porque é PR. Mas se forem ver o valor por que vendeu as acções que tinham ele e a filha da SLN, terão aí um bom problema para resolver.
    E o Prof Dr Medina Carreira era justamente nas mãos de um gajo destes que queria deixar o País. Porra, antes viver no Burundi!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo3/9/09 23:26

    Esperar que sejam capazes de perceber o que o velho Medina diz, é tão inútil como esperar que percebam mecânica relativista como o Einstein, ou neurocirurgia como o Lobo Antunes.
    É por isso que a blogosfera é o sítio mais democrático do mundo: qualquer burro se pode pôr em biquinhos de pés para fingir que tem esperto na cabeça...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo das 23:26
    Não sou economista nem nenhum génio, serei até um burro dos que andam pela blogosfera, mas para enetender o que diz o Medina Carreira não é oreciso muito mais. Posso ser burro, mas não tenho de ter palas nos olhos.

    ResponderEliminar
  6. Falar deste gajo é dar-lhe protagonismo que ele não tem.

    Para já o tipo é advogado e não economista, por isso quando fala em economia farto-me de rir, principalmente quando vai debitar bitaites à SIC a programas de economia, a culpa nem é dele, é de quem o convida.

    Neste país qualquer imbecil vai à TV.

    ResponderEliminar
  7. Zé Leitão8/9/09 23:57

    O Medina é advogado, especialista em direito fiscal.

    ResponderEliminar
  8. Dizer que o MC não percebe de economia porque é advogado, é dum dogmatismo completamente incompatível com uma visão arejada da ciência – ou mais genericamente da vida - de alguém que se diz de esquerda.
    Nessa base o Ramanujan (podes ir ao Wikipedia para ver quem era) não percebia nada de matemática, e o Paul McCartney não percebe nada de música porque não sabe música, e a literatura do António Aleixo não presta porque ele era analfabeto.
    Só não sei se estou tão ou mais zangado do que o MC, com esta merda de regime.

    ResponderEliminar
  9. O MC é engenheiro, perdão este não é da UNI, Engenheiro Técnico de Máquinas e Advogado. Teve de vergar a mola para ganhar a vida, coisa que o inginhiro Sócrates nunca fez - se excluirmos a vigarice da assinatura dos tais projectos que alguém fez por ele... Esteve no Governo a pedido do Zenha, e foi ele quem propôs a cadeia para o crime fiscal. Espantoso!... Tudo isto pode ser lido na VISÃO desta semana.
    E agora das duas uma: ou isto e os seus comentários na TV são uma aldrabice pegada, ou alguns dos comentadores que por aqui andam a falar de política, julgam que estão na taberna da aldeia, entre duas bejecas a meio de uma suecada, a discutir futebol… Inclino-me mais para a segunda hipótese.

    ResponderEliminar
  10. o povo nem se governa nem se deixa governar!
    quando vem alguem dizer alguma coisa de jeito, todos se espantam, quando se veem confrontados com os numeros, evitam-nos, tentar dar a volta, mas nunca os vi desmentir. Essa parte cabe á comunicaçao spcial esquecer esses numeros, ou entao lançalos na altura em que a altura para se fazer alguma coisa para os mudar, ja passou. tipicamente portugues.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo