sábado, abril 24, 2010

Impoluto, sério e trabalhador

impoluto

Braga, 22 abr (Lusa) - O advogado de defesa do empresário Domingos Névoa, Artur Marques, classificou hoje como um ato de "profunda justiça" o acórdão que o absolve do crime de tentativa de corrupção do vereador da Câmara de Lisboa José Sá Fernandes. O jurista disse à agência Lusa que a absolvição foi "um ato de reparação de uma injustiça e de um agravo feitos a um homem impoluto, sério e trabalhador, que muito tem dado ao país e à sua economia e que não merecia o que lhe fizeram".
O Tribunal da Relação de Lisboa absolveu hoje o empresário Domingos Névoa por considerar que "os actos que o arguido (Névoa) queria que o assistente (Sá Fernandes) praticasse, oferecendo 200 mil euros, não integravam a esfera de competências legais nem poderes de facto do cargo do assistente".

Impoluto, sério e trabalhador. O Névoa tinha sido condenado em primeira instância ao pagamento de uma multa de cinco mil euros, a quem se tinha disposto a oferecer 200 mil ao Sá Fernandes. Sá Fernandes que, por ter chamado corrupto ao Névoa, teve de lhe pagar uma indemnização 10 mil euros e ainda uma multa de mais 5 mil. O que denunciou a corrupção é condenado, o que tentou corromper é indemnizado e sai impoluto, sério e trabalhador. Cada vez mais me parece que temos de acabar com o Direito e começar a fazer justiça.

11 comentários:

  1. O sistema no seu enorme esplendor ficou aqui bem patente. Vai por mim caro amigo, se o outro os tivesse enfiado no Campo Pequeno, nada disto acontecia.

    Vá, chamem-me esquerdista (onde é que já ouvi isto?) que não me importo.

    ResponderEliminar
  2. Sinceramente: Duas medalhas de ouro atribuídas pelo "CortaDireito".
    Agora visto de outro prisma: Imaginem o que seria deste país, se repentinamente todos os cidadãos incorruptíveis (e corruptíveis) denunciassem e processassem a corrupção, neste jardim à beira mar plantado!
    Era certo, um entupimento dos telejornais, jornais e tribunais - que não poderiam fazer mais nada, além de difundir notícias destas e de julgar casos como estes!
    Por favor... mais não.
    "A denuncia não compensa".
    E que me desculpe o Sr. Domingos Névoa, que afinal não cometeu corrupção alguma!
    Viva a República (esta)!

    ResponderEliminar
  3. Abaixo a República!
    Viva a Monarquia!
    Marquês, Marquês vem cá outra vez!....

    ResponderEliminar
  4. Num mundo de corruptos os honestos passaram agora a ser os subversivos do sistema. Isto é a maneira correcta de acabar de uma vez por todas com todos os que ainda teimam em denunciar seja quem for, Neste País não há corruptos. Todos são honestos. Todos têm a consciência tranquila. E quem dizer o contrário tem que pagar sempre as ajudas de custo de todo o processo por levantar falsos testemunhos.O povo é feliz com o Benfica o resto é conversa fiada.

    ResponderEliminar
  5. Só há um comentário possível a esta história do Névoa: este país é um pagode! Não critico quem tem optado por desistir e fazer vida em paragens mais saudáveis.

    Cump.,
    AFF

    ResponderEliminar
  6. Nuno Guerreiro25/4/10 03:27

    Não, não é 1 pagode,está muito bem feito.....não está é para as pessoas honestas!

    Eu vou deixar uma situação que ocorreu aquando do julgamento do Braga gonçalves no caso Moderna.

    Inquiria-lhe então assim o advogado de acusação.

    - Eu peço-lhe desculpa pela pergunta que lhe vou fazer mas se me poder responder,agradecia...O Sr é Maçon?
    Ao qual Braga Goçalves respondeu...
    ...O que quer que lhe diga?
    A unica coisa que lhe posso dizer é que comigo e com o Tribunal, somos 4.
    ...Resposta do advogado!
    Não tenho mais perguntas meretissimo!

    Como vêm,está tudo bem...ora esfreguem os olhos e vejam lá outra vez!!

    ResponderEliminar
  7. A Justiça é importante demais para os juizes a terem na mão.Corrupção,atinge de maneira fulgurante a casta dos juizes,é o que se conclui de forma retumbante pelas suas acções!
    Cambada de mafiosos!

    ResponderEliminar
  8. Foi pena o Ricardinho não ter aceite os 200.000 €. Sempre podia oferece-los à cidade de Lisboa a título de - pequena - compensação pelos custos do embargo do túnel do Marquês, cuja utilidade está à vista, mesmo para os mais ceguinhos... os contribuintes agradeciam. Agora só falta irem outra vez ao dinheiro dos contribuintes, para pagar a indemnização ao Névoa... E o Xuxa Costa bem é capaz disso, como se vê pelos bilhetinhos de avião (mais as ajudinhas de custo que ninguém fala) a essa insigne herdeira Medeiros, cuja família só sabe viver à custa da puta da teta do regime. Ah g'anda 25 de Abril!... pela esquerda ou pela direita são sempre os mesmos a f..r o pagode.

    ResponderEliminar
  9. Um pagode de primeira. Toda a gente se diverte. Conheci o Artur Marques como advogado nuns processos de corrupção. Eu como não tenho estômago para aquilo (o dinheiro dos clientes não me conseguiram apagar a consciência) saí. Ele ficou e pelos vistos continua a dar-se bem nestes processos.

    ResponderEliminar
  10. Um pagode de primeira. Toda a gente se diverte. Conheci o Artur Marques como advogado nuns processos de corrupção. Eu como não tenho estômago para aquilo (o dinheiro dos clientes não me conseguiram apagar a consciência) saí. Ele ficou e pelos vistos continua a dar-se bem nestes processos.

    ResponderEliminar
  11. Se a justiça respeitasse a Constituição, que alguns dizem que não se ajustar à realidade, por ser uma miss esbelta e justa, o Sr. Bragaparques teria sido condenado, sem apelo nem agravo.

    De qualquer forma, suponho que quem tem duzentos mil euros para silenciar a oposição a um seu projecto, também tem o carcanhol suficiente para calar a justiça. Talvez por isso, a lógica do acordão da relação seja digna de um personagem do Inimigo Público. É a chamada lógica da batata...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo