domingo, abril 25, 2010

A Rainha de Cravos no País das Maravilhas

25 Abril

Se fosse vivo, o marechal Spínola completaria nesta altura 100 anos, lembrou Cavaco Silva, que sublinhou que era “um homem de grande coragem e que deu um contributo significativo para a queda do velho regime e para a construção do Portugal democrático”. “Nesta exposição, que vale a pena ser visitada pelos portugueses, estão documentos inéditos, como a entrega do poder no dia 25 de Abril, do Presidente do Conselho, Marcelo Caetano, ao então general Spínola”, disse.
O Jardim dos Buxos está decorado com grandes cravos vermelhos de papel. “Eu acho que está lindo. Nunca tinha visto o Jardim dos Buxos tão bonito”, disse Cavaco Silva.

Foi o Sr. Silva o primeiro Presidente da Republica Portuguesa a não colocar um cravo no discurso do 25 de Abril. É esse mesmo Sr. Silva que este ano resolveu fazer uma grande festa do 25 de Abril, homenagear um Spínola que nada tinha haver com aquele dia, que só apanhou as canas dos foguetes que gente como o esquecido Salgueiro Maia lançou. É esse mesmo Presidente que afirma que os Buxos do palácio nunca estiveram tão bonitos como agora que lá têm espetado uns cravos feitos de papel. Um verdadeiro homem de Abril, este Sr. Silva.

4 comentários:

  1. Mas o sr. Silva alguma vez foi um homem de Abril??!!

    Ele que nem sequer foi à Figueira da Foz, com nenhum propósito em especial a não ser fazer a rodagem do carro?!

    Quem votou no sr. Silva não "É" "a gente de Abril"! E essa "raça" está em vias de extinção, e infelizmente não estou a ver nos tempos que correm a "nascer" gente com alma e fibra de revolucionários, para encetar a Limpeza das Oligarquias do Aparelho de Estado...Acho que no fim das contas o "25 de Abril" não passou de um equívoco!

    ResponderEliminar
  2. Kaos,

    Só para recordar que o Spínola foi o único que, estando em Portugal e tendo alguma coisa a perder, se insurgiu contra o regime anterior e das personagens relevantes da revolução o único que se preocupou com todos os portugueses. Mais, foi a ele que os militares revoltosos escolheram, não foi a um traidor vendido aos russos que a primeira coisa que fez foi perseguir os não alinhados com os soviéticos ou um espertalhão que estava exilado porque não o deixavam entrar na elite do poder e que depois foi responsável pelo maior fluxo de refugiados do pós-grande-guerra.

    É pena que não se faça a história real da revolução para que não existam posts destes e para que os comunistas não continuem a cuspir na verdade como sempre fizeram.

    ResponderEliminar
  3. NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:
    CAVACO ESTÁ DE CAMA COM UM ATAQUE DE ESPIRROS POR CAUSA DOS CRAVOS (AUTÊNTICOS) QUE ESTAVAM NA TRIBUNA DE HONRA DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ONDE HOJE DISCURSOU...
    desejamos-lhes as melhoras...
    eheheheheh

    ResponderEliminar
  4. Tonibler
    Eu conheço bem a história do 25 de Abril porque a vivi de perto e convivi com muitas das personagens, (de ambos os lados da barricada) que fizeram a sua história. Como sempre a história que fica é aquela que escrevem os vencedores o que não quer dizer que retrate a realidade. Infelizmente são esses que cospem na verdade

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo