domingo, junho 27, 2010

Na sala de espera do poder

nas nuvens

Segundo as sondagens agora publicadas, se houvessem agora eleições, o PSD ganharia com maioria absoluta. O Passos Coelho deve estar todo a tremer por dentro tal é a sua ânsia de poder. Infelizmente para ele os seus “patrões” impuseram-lhe contenção até que este avanço do liberalismo capitalista global que criaram com a crise esteja consolidado. Isto é, até 2011, ano der eleições presidenciais, foi-lhe imposto que, em nome da estabilidade, ajudasse no ataque aos direitos e na redução do nível de vida dos que menos têm. Claro que ele pode argumentar agora que haveria mais estabilidade com um governo de maioria absoluta que com um governo já desgastado e desacreditado, mas os senhores do poder sabem bem que este tipo de reformas são mais fáceis de impor se quem o faz se diz socialista e de esquerda (mesmo não o sendo). Vai por isso ter de esperar sentado a hora de embarcar no poder por muito que isso lhe custe. Incrível mesmo é que este povo continue a acreditar que é elegendo gente desta, com políticas destas que vão melhorar as suas vidas. Quando vão entender que gente desta só lhes vai retirar os direitos ganhos em Abril, os direitos a uma escola pública, ao Serviço Nacional de Saúde, a uma Segurança Social por mais minimalita que seja. Quando vãi entender que cada vez somos todos mais precários a assim como precário é o nosso futuro, que cada vez mais se volta ao inserto, ao injusto e à luta pela sobrevivencia. Quando vão abrir os olhos?

4 comentários:

  1. Eles andem aí, meu caro amigo, eles andem aí. Vão consumar o regresso ao Estado Novo...

    ResponderEliminar
  2. É capaz de não ser má ideia. A corrupção é reduzida para níveis mínimos, passamos a saber novamente o que é ter segurança, emprego e um dia a reforma garantida. Só não percebo é como é que vão convencer o pessoal novamente a andar a pé, a comer menos, a não piar e a não fazer férias a crédito. Todavia, caloteiros, corruptos e outros que tais terão os dias contados. Se calhar até valerá mesmo a pena...

    ResponderEliminar
  3. «Eles andem aí, meu caro amigo, eles andem aí. Vão consumar o regresso ao Estado Novo...»

    Se calhar, o que vem aí é um "Estado Velho", velho do tempo de Cristo, que foi vendido por 30 dinheiros, é esse Estado que aí vem, em que os valores espirituais e morais nada valem, que tudo se vende até mesmo a "Honra" (mesmo que venham apregoar que "isso" não), em que a vida humana será um mero capricho que nada valerá a não ser a dos Senhores "eleitos", eleitos por eles próprios, não por nós, essa elite que nada faz, nada produz a não ser parasitar e viver à custa dos outros.
    Ao contrário do "fascista" Estado Novo, nenhum valor patriótico será permitido a quem tiver a "sorte" de lhe ser permitido respirar, Nação, Pátria, Família, vão ser palavras proibidas.
    Promiscuidade será a norma, valores só os das notas de banco, as pessoas vulgares nada mais serão do que, ou soldados, ou escravos, uma pequena elite comandará aplebe e se arrogará do direito da vida ou da morte dos gentios conforme os interesses de momento.
    Para muitos, os antigos campos de concentração nazis serão como paraísos, pensar vai ser proibido, muito menos a autonomia de decisões, tudo se fará conforme as normas e regras impostas pelos Senhores, quem prevaricar não terá segunda oportunidade.
    Não se esqueçam, que somos quase 7.000 milhões de almas ao de cimo da Terra e com um cada vez maior desenvolvimento tecnológico não serão precisas tantas bocas, bocas que cada vez mais esgotam os recursos não renováveis do planeta, acham então, que vão ter um "Estado Novo"???
    Muitos, ainda hão-de chorar por esse detestado regime, que comparado com o que aí vem será como uma brincadeira de crianças.
    Por muito cruel que pareça, cada ser humano não vale nada e pode ser rapidamente reposto por uma queca.
    Pensem que é fantasia, pensem!!!
    Um abraço.

    LUSITANO

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo