terça-feira, julho 06, 2010

100 dias de Passos Coelho

100 dias

100 dias de Passos Coelho à frente do PSD e, mesmo sem ter sido votado pelos portugueses, já é ele quem realmente comanda a politica económica deste país. Com a sua chantagem sobre o governo consegue ser o partido que não perde uma votação no parlamento. Ou se une à chamada "oposição" para derrotar o governo ou faz exigências e vota em "irmandade" com os socretinos. A verdade é que embora diga que esta não seria a sua politica não há PEC que não vote a favor e medida para nos lixar que não aplauda. Nem quero imaginar se, ou quando, chegar a Primeiro-ministro. Ainda está nas mãos deste povo impedi-lo, o que infelizmente já me custa acreditar que venha a acontecer nesta democracia de alterne.

3 comentários:

  1. O LÍDER DO PSD VAI GOVERNANDO NOS BASTIDORES. MANDA FAZER E DEPOIS FOGE COM O CORPO AO MANIFESTO. PEDE MIL PERDÕES; E, A POUCO E POUCO, VEM MOSTRANDO O QUE FARIA, SE FOSSE GOVERNAÇÃO. O POVO OBSERVA E VAI TRAÇANDO O CARÁCTER DA LINHA A SEGUIR POR "ESTE NOVO PARTIDO".
    MUITOS PORTUGUESES QUE PUNHAM AS ESPERANÇAS NUMA ALTERNATIVA COMEÇAM A FICAR HESITANTES. AS ELEIÇÕES ENTRE PASSOS COELHO E SÓCRATES, VÃO SER UM "SHOW"! ESTOU ANSIOSO PARA VER!

    ResponderEliminar
  2. Lá terá que ser...
    O povo tem uma queda natural por políticas sem governo!
    O que irá mudar, serão com certeza as caras, mas o desgoverno permanecerá. Nada de novo se avizinha!
    Chega a ser desesperante, a fé depositada pela maioria do povo nos dois partidos que, ano após ano, eleição após eleição vão se alternando para nos ''comer''. Até quando?
    Faz falta um pouco mais de Kaos a esta gente ;)

    ResponderEliminar
  3. A Passos Coelho continua a faltar a bênção do todo poderoso, quanto mais tardar pior...
    O Sócrates sem que nada o fizesse prever afinal continua a ser o melhor que há...
    Realmente é preciso ter cuidado com isto, o chavalo ainda há meia dúzia de anos andava a agitar bandeiras e entoar paz pão e liberdade por todos os cantos e agora de repente, aqui estou e quero ser 1º Ministro.
    Haja pachorra para aturar isto.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo