sexta-feira, julho 16, 2010

Amores improváveis

beijinhos

Durante o seu discurso como Presidente da Morta Comissão para o Caso PT/TVI, Mota Amaral justificou as razões pelas quais não tinha aceite que as escutas fossem aceites como prova. Foi surrialista ver a bancada do PS a aplaudir entusiasticamente o deputado do PSD, enquanto a sua bancada se mantinha acabrunhada e em silêncio. O Engenheiro então, devia estar com uma vontade imensa de lhe ir dar um beijinho. Já o Pacheco Pereira devia estar a espumar raiva, mas isso também já é normal.

1 comentário:

  1. Não sei o que é mais surreal... Se a montagem se a descrição...
    O que é triste é que é verdade...

    Saudações Chaladas

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo