sexta-feira, outubro 01, 2010

Insónias de um Ministros das Finanças

O nosso Ministro das Finanças veio dizer-nos que na noite em que decidiu as medidas dos nossos sacrificios não dormiu bem, custou-lhe a adormecer. Mas se não as tivesse decidido é que não conseguia mesmo dormir. Em Bruxelas recebeu os aplausos dos seus pares mas também as instruções, a que ele logo jurou obedecer, para fazer umas alterações estrutorais. Retroceder no estado social e maior flexibilidade laboral no mercado de traballho. Não sei se isso também lhe vai tirar algum sono, mas quem dorme profundamente é este povo português a quem lixam, dia e noite, e tarda em acordar. Bons sonhos a todos.

4 comentários:

  1. O "NOVO FUTURO" não vai dar "PARA PAGAR O CHOURIÇO"!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  2. E ninguém lhes dá um tiro nos cornos?\--------
    75% da dívida é à pala dos bancos e quejandos e,esses cabrões,para quem este paneleiro acima ccaricaturado é um moço de recados!

    ResponderEliminar
  3. O país acordar depende de todos nós. Por isso é que nas próximas greves e manifestações não vou faltar uma. Umas das vantagens de de fazer greve agora é que como reduziram o meu ordenado, descontam-me menos e como ganho menos também as minhas contribuições que aumentaram vão diminuir...
    Saudações Chaladas

    ResponderEliminar
  4. Perguntava eu há alguns dias atrás como o Teixeira dos Santos podia dormir. Afinal sempre teve insónias. É que vai aparecer nos livros de História dos meus (futuros) netos como o pior ministro das Finanças de Portugal!

    Será um pouco imerecida a fama, porque o Mário Soares e o Cavaco é que arquitectaram esta política catastrófica de integração europeia no "pelotão da frente". Por isso têm muito mais culpa.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo