sexta-feira, dezembro 10, 2010

Política de ratos


Quem não se lembra da entrada intempestiva do Passos Coelho à liderança do PSD com uma revisão constitucional em riste para acabar com o Serviço de Saúde gratuito para todos e o fim da necessidade de justa causa para o despedimento.
Agora parece que aprendeu com o Sr. Silva a nada dizer sobre coisa nenhuma importante e, quem o queira ouvir, só em discursos em convívios de militantes a apregoar a hora em que chegará ao poder. Com o governo a tomar as medidas que ele gostaria de estar a tomar, com o Engenheiro a governar o mais à direita possivel e as eleições Presidenciais aí à porta, pouco mais espaço lhe resta. É que falar do país, da crise e das idéias que tem para a resolver só lhe podem tirar votos e ele quer tanto ser Primeiro-ministro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo