sexta-feira, janeiro 07, 2011

Mais cego é quem não quer ver

António Pinto Barbosa, escolhido, por indicação do PSD, para liderar a equipa que vai monitorizar as contas públicas, presidiu ao Conselho Fiscal do Banco Privado Português (BPP), onde o economista certificou durante quase uma década as contas do Banco, alvo de investigações do Banco de Portugal, CMVM e também do Ministério Público devido a suspeitas de práticas ilícitas durante a gestão de João Rendeiro.
O site do Público cita mesmo uma dessas certificações às contas do BPP, em que António Pinto Barbosa, fundador do PSD, aprova "a regularidade dos seus registos contabilísticos e o cumprimento dos estatutos", garantindo aos accionistas do banco que as "demonstrações financeiras e o relatório de gestão, bem como a proposta nele expressa, estão de acordo com as disposições contabilísticas e estatutárias aplicáveis".

Depois, a história foi a que se sabe. Agora vai monitorizar as contas públicas.
Conta-se uma outra história em que o Cristo fez o milagre de devolver a visão a um cego. Acredita o Passos Coelho que também ele é um ser divino capaz de fazer o mesmo milagre? Ou será que afinal o outro não era cego?

2 comentários:

  1. É a escolha perfeita... Quem melhor para validar as contas de um País em bancarrota que alguém que já sabe o que isso é... até saberá como nos fazer sentir ricos!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo8/1/11 16:36

    Trabalham para o mesmo!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo