quarta-feira, março 30, 2011

O Louva-a-Deus


Na televisão dava a noticia de que o Sr. Silva de Boliqueime tinha escolhido o Bagão Felix para membro do Conselho de Estado e logo a minha companheira disse, "Não gosto nada daquele tipo, faz-me lembrar um louva-a-Deus". Confesso que sorri perante a imagem de que ele o fosse, mais que não seja porque as fêmeas desses estranhos animais lhes cortam a cabeça após o acasalamento ou porque realmente o nome lhe assenta perfeitamente naquele seu arzinho beato.
Quanto ao Conselho de Estado, sai o Anacoreta Correia e entra o Bagão Felix e o resto é a mesma trupe do mandato anterior.

4 comentários:

  1. Olhem que o Bagão Félix tem muita sapiência. Não o menosprezem. A louva-a-deus há-de comer a cabeça ao macho, do consorte neoliberal que já não lhe serve para nada. Ele sabe que a direita só tem hipóteses se se agarrar à bandeira do antigamente, a do orgulhosamente sós. O plano já existe, agora só precisam de pôr isto tudo na penúria absoluta para o povo aceitar uma nova constituição sem protestar.

    ResponderEliminar
  2. Por detrás de um grande homem está sempre uma grande mulher.
    A analogia fisiognómica é exata.
    Só faço um pequeno reparo: sempre achei o Bagão o pior deste país, até começarem a fazer garagens subterrâneas...
    Kisses e abraços

    ResponderEliminar
  3. ... e falta dizer que por detrás de cada grande mulher, há sempre um grande homem, aliás... questão tomista:
    1) Seria o Kaos o mesmo, se tivesse a seu lado Maria de Boliqueime?
    2) Seria a Kaotica a mesma, se fosse unida de facto com o Armando Vara? (estavas rica, filha, não tinhas de andar às côdeas... )

    ResponderEliminar
  4. E por detrás de cada grande traveca deveria haver uma grande coisa que cada vez mais escasseia. dura é a vida nas esquinas do Conde Redondo...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo