sábado, abril 09, 2011

Nem carne nem peixe


“Aqui têm o porquê de um apoio condicional ao pedido de ajuda externa. O Governo saído das eleições terá, a meu ver, legitimidade reforçada para negociar em concreto a política económica e social que definirão o nosso futuro”, afirmou Paulo Portas.

Este não é carne nem peixe, vai ser parceiro de governo de um PSD a quem não se cansa de lançar críticas e deseja e apoia a chegada do FMI, condicionalmente. O Paulinho das feiras continua Paulinho e das feiras, sejam elas mais populares ou mais de vaidades. Já lhe cheira a poder e tresanda de arrogância.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo