terça-feira, abril 19, 2011

Uma Europa tão nossa amiga


Segundo parece o papão FMI entrou em Portugal em missão de charme e mostram-se muito sensibilizados com as nossas dificuldades e até compreensivos quanto à necessidade de não condenar Portugal a uma eterna recessão, propondo um juro de 3,5% num empréstimo a médio prazo. Já os nossos companheiros da União Europeia de que o Durão Barroso é Presidente da sua Comissão, querem ver-nos castigados e a sofrer impondo que o juro seja de 5,5% e pagos a curto prazo. Um castigo não aos governantes, mas sim aos cidadãos deste país condenados à fome e à miséria. Com amigos destes passo eu bem e se defendem a livre concorrência então mais vale Portugal negociar diretamente com o FMI mandando os nossos "parceiros" bugiar. Podíamos até reunir com os que estão na mesma posição que nós, (Irlanda e Grécia) e com os que irão estar muito brevemente, (Espanha, Bélgica,...) e estudar como conjuntamente poderíamos pressionar esta Europa a mudar.

3 comentários:

  1. É que Portugal está de tanga, com 5,5% de juros estoirava em poucos meses. Parece-me que a Alemanha quer mesmo correr com Portugal da UE (quanto a visão estratégica, tem umas palas que só a deixam ver para leste) enquanto os americanos, com uma visão estratégica mais abrangente, não se podem dar ao luxo de perder Portugal e a Península Ibérica para a esfera de influência de países como o Brasil, Argentina, Venezuela, Angola, China...

    ResponderEliminar
  2. a europa está a perder rapidamente poder político, militar e económico
    alguém tem de pagar a factura do falhanço do estado social europeu

    ou isso ou adoptamos umas dezenas de milhões de gajos e gadjas para ajudarem a pagar esse estado

    arranjar empregos para esse pessoal é que vai ser difícil

    talvez uma europa dois sistemas

    no 2º sistema temos pessoal que escava carvão alemão com salários chineses

    e desconta para as pensões que não vai ter

    ResponderEliminar
  3. com 5,5% de juros só pede para o essencial

    divisas para comprar comida matérias primas para o que resta da indústria funcionar

    comprar materiais para uma cp que só enrola e não rola

    é capaz de serem empréstimos mal empregues

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo