domingo, maio 22, 2011

Correios de Portucale


«O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, admitiu esta quinta-feira, no julgamento do caso Portucale, que tentou agilizar alguns processos no final do Governo de gestão PSD-CDS (2004) e que funcionava como "coordenador" político entre partidos e elementos do Executivo."Funcionei como coordenador e nunca como mensageiro. Saí do Governo para fazer a ligação política com o CDS. A minha intervenção foi visível e passou por tentar acelerar e criar condições para que alguns processos fossem resolvidos", afirmou Miguel Relvas, que depôs como testemunha no caso Portucale, que está a ser julgado nas Varas Criminais de Lisboa.» [CM]

Tentar acelerar e criar condições para que alguns processos fossem resolvidos. O Caso Portucale é um bom exemplo da sua eficiência. É esta gente que quer que votemos neles para governarem este país.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo