domingo, maio 15, 2011

A Educação do Passos Coelho


Passos Coelho resolveu ir à apresentação de um novo livro do Santiago Castilho, a mais conhecida voz da guerra dos professores com as políticas educativas da Sinistra Ministra e do Engenheiro da Independente. Sabendo da tez alaranjada do Santana Carrilho não hesitou, mas esqueceu-se que as políticas educativas do PSD são idênticas às do PS por mais que lhe mudem a cara. Ouviu o que não queria sobre o seu pensado e maturado programa eleitoral para a área da educação. É natural que se tenha sentido constrangido e amaldiçoado a hora em que ali pôs os pés, ridículo é que se tenha disposto de modificar o programa logo ali. Tanta gente, tanta sumidade reunida durante tanto tempo, dando tantas ideias e tantas soluções para ele logo ali mudar o que tinham decidido.
Duas coisas são preocupantes nesta história. Primeiro que confiança podem ter os eleitores num programa que sabem poder mudar de um dia para o outro, mas mais grave é percebermos qual a sua capacidade para defrontar os lobis que por ai há. Quem não tem convicções e não sabe muito bem o que se quer, não pode vir pedir o voto a ninguém. Passos Coelho não sabe, não tem a capacidade nem a inteligência política para ser Primeiro-ministro.

1 comentário:

  1. Passos está verde e imaturo

    Sócrates é irresponsável

    Pressuponho que quer dar a ministrada ao Portas ou ao Louçã

    Catroga foi um bom ministro das finanças com um mau 1º ministro

    agora está mais velhinho

    mas não há assim muitas escolhas

    era bom que houvesse

    mas tal como nas presidenciais
    em que não havia nada de jeito

    é o faduncho

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo