sábado, junho 25, 2011

Playback

Durão Barroso, o presidente da Comissão, disse hoje que o novo primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, deixou em Bruxelas uma "boa impressão" entre os líderes, deixando "uma mensagem que os outros lideres gostavam de ouvir e quiseram ouvir", afirmou Barroso

Pelos vistos basta, baixar a cabeça e dizer aquilo que eles querem ouvir para se deixar uma boa impressão. Porque será que a mim isso só deixa uma enorme "má impressão".

7 comentários:

  1. Entre "eles" são sempre todos muito bons!.
    Todas as vigarices, todas as trafulhices, todas as merdas são
    sempre desculpadas, fazem tudo com a melhor das intenções!...
    É para bem deles, das famílias e dos amigos, e os que pagam tudo que se lixem, é para BEM DA NAÇÃO!
    Que se f.... todos!

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  2. temos de lhes tratar da saúde,pq eles já nos estão a tratar da nossa...

    ResponderEliminar
  3. Continua a ignorar o que não deve ser ignorado, mas que dá geito ignorar para continuar a bater no ceguinho...
    E que tal um boneco sobre o bom exemplo de o PPC ter dado ordens para os membros do Governo não usarem os carros do Povo excepto para deslocações em serviço?
    É que sem bons exemplos vindos de cima, esta merda não tem conserto (tem é mais concerto...), mas aparentemente o KAOS não precisa (ou não quer) bons exemplos.

    ResponderEliminar
  4. Daqui a algum tempo veremos se as boas intenções e os pequeníssimos bons exemplos são para continuar, vamos ver se o PPC não vai ser engolido pelos "tubarões" que o vão rodear e asfixiar e lá se vão
    as ditas belíssimas boas intenções
    e o pesadelo não vai ser maior para todos aqueles que não podem "fugir ao controlo do estado!...
    Vamos esperar para ver já que não temos outro remédio!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  5. bocê tem cá uma falta de fé

    que mais parece o tal de Christo

    antes de arrimar na cruz

    ou o tal de Cruz antes de arrimar na Casa Pia

    ResponderEliminar
  6. É isso mesmo reconhece a voz do dono e ladra como ele manda.

    Para populismo barato já chegava o outro.

    mário

    ResponderEliminar
  7. Se vivemos em "democracia plena"
    cada um "ladra" como lhe apetece,
    não será assim?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo