domingo, julho 31, 2011

Extrema unção do serviço público de saude


O ministro da Saúde, Paulo Macedo, afirmou hoje que “há excedente de oferta hospitalar, depois de terem sido criadas ofertas privadas e mesmo na área pública” mas que “não vai fechar serviços por fechar”.

Já se está mesmo a ver, como o Ministro não pode mandar fechar os privados, acaba com o público. De privado em privado até ao público final. A saúde é um belo negócio de muitos milhares de milhões e em que clientes, sem possibilidades de regatear preços, estão garantidos.

5 comentários:

  1. Este povo é a merda mais burra que existe á face da terra.às vezes ainda oiço zé povinho dizer assim:epa se calhar com sistema privado vai ser milhor!!o sistema público está uma bergonha.Ai ai

    ResponderEliminar
  2. a extrema unção já foi dada há muito

    é pena para as negociatas e pelas horas extraordinárias

    obviamente não vão levar a que médicos com baixa intermitente há dois anos voltem para o cafundó de judas

    mas pode ser que não irradiem todo o pessoal que torceu um pulso ou bateu com a cornadura a doses de radiação
    como aquelas no peito dos candidatos a tuberculosos

    que levam ao grande nº de tumores de que somos quase recordistas

    ResponderEliminar
  3. Não sei se vão rentabilizar as análises, mas menos horas extraordinárias são menos exames que possam ser passados, ou começam a passar análises automáticas a cada cidadão ou isto fica mal.

    E com as greves que vai dar, provavelmente este ano a coisa vai ficar pior para quem tem de ser operado.

    Alguém vai perder muito dinheirinho
    isso é certo.

    ResponderEliminar
  4. tinha duas enfermeiras com grande musculatura frontal ainda firme

    agora é a chefe de serviço que faz as colheitas ao pessoal que vem enviado plo SNS

    os doentes já estão fartos de a ver no hospital
    e o outro gado sempre animava mais os doentinhos

    num há direito fazer isso ó emprego dos jovens

    ResponderEliminar
  5. Um dia destes todos nós é que recebemos a extrema unção!
    Está mais para isso que para outra
    coisa!
    Somos pobres mas é de espírito, não abrimos os olhos para a realidade que está bem à vista!
    É triste não querer ver, sermos como a "MANADA" que vai toda para o mesmo lado!
    Até revolta!

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo