sexta-feira, julho 15, 2011

O peixinho Berado e os grandes tubarões


Vi no outro dia o "Comendador" Joe Berardo, em entrevista ao Mário Crespo tecer as maiores criticas contra o sistema capitalista que permite que haja gente, como por exemplo um empregado de uma grande empresa que tem todos os dias 12 trilião de dólares para investir no mercado especulativo. Indignado , perguntava-se como podia ele competir com tanto poder?
Compreendo o que ele sente porque também eu já senti o mesmo quando o via a especular e a enriquecer à custa dos mercados e da especulação. Há custa do país e de todos nós. Ver o Berardo no papel de "Calimero" foi um triste espetáculo mas não tenho pena dele. O capitalismo é isso mesmo, o poder do que mais tem sobre menos tem, o
pequeno retalhista que é comido pelo grande distribuidor ou o grande investidor que é comido pelo grande tubarão. Quem com o ferro mata, com o ferro morre.

6 comentários:

  1. Já "comprei",à força,bilhete para o espectáculo de canibalismo,custou-me metade das migalhas do natal.

    Um abraço,
    mário

    ResponderEliminar
  2. Num mundo a sério, com um sistema político, económico e social de todos para todos em plena igualdade, este tipo de parasitas não teriam lugar, teriam de trabalhar.

    ResponderEliminar
  3. E onde estará esse sistema?

    ResponderEliminar
  4. Tadinho do Joe.Que peninha que tenho dele.

    ResponderEliminar
  5. pois o homem fez um museu engraçado

    enriqueceu lá fora e trouxe pra cá o dinheiro

    resumindo tudo na vida é especulação
    no mundo a sério do bloco de leste
    havia quem se matasse a trabalhar porque acreditava em futuros melhores

    e havia quem especulasse com a vida dos outros para não fazer grande coisa e obter recompensas

    entre o especulador que ganha uns milhares à custa dos luxos ou da ganância dos outros

    e um que especula com as vidas

    acho qu'ainda preferia o Berardo

    ResponderEliminar
  6. O Kaos prefere os sistemas comunistas. Curiosamente não conheço nenhum onde vivam melhor que aqui, apesar da trampa que temos!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo