quinta-feira, julho 14, 2011

Saco de porrada


Há uns dias queixou-se de que a Moody's ter reduzido a divida portuguesa a lixo foi um murro no estômago. Imagino que a subida dos juros a Portugal tenha sido uma canelada, à Espanha um braço torcido e à Itália uma cabeçada na boca, as descidas na bolsa uma paulada na cabeça, a previsão do Banco de Portugal de que o país estará em recessão profunda em 2011 e 2012 uma joelhada nos tomates e de que daqui a um ano teremos mais 100 mil desempregados um pontapé na cara. Por este andar o homem não vai sobreviver muito tempo, mas merece porque quem tudo fez para criar uma crise política e atirava todas as culpas da crise para o governo do Sócretinos, recusando qualquer responsabilidade aos mercados e à crise internacional é bom que sinta agora algum do seu veneno. Como eu aqui já disse, o mal não está nas personagens mas sim nas políticas.

3 comentários:

  1. não teremos mais 100 mil desempregados porque já começaram a sair

    teremos é uma carrada de gente no sector público e na reforma

    e oos emigrantes que não são tão parolos como há 20 ou 30 anos

    e só voltam para férias e por vezes nem isso

    ResponderEliminar
  2. Campos de reeducação?

    Ou legalização da eutanásia para contrabalançar o aborto?

    E se vendessemos as crias não desejadas no mercado?

    Ao menos os fetos dos abortos para c´lulas estaminais do estaminé

    ResponderEliminar
  3. Podiamos plantar marijuana no Alqueva, somos mais competitivos que Marrocos e temos mais água

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo