terça-feira, agosto 02, 2011

Que comece a peixeirada


O líder do CDS-PP, Paulo Portas, foi à Madeira festejar o aniversário do CDS e afirmou não ser possível à Região Autónoma da Madeira endividar-se mais.
Paulo Portas disse ainda que Jardim na Madeira é igual a Sócrates no continente. «No país, os socialistas fizeram uma política de endividamento para lá do que era aceitável e aqui, na Região da Madeira, os sociais-democratas fizeram uma política de endividamento que é também para lá do aceitável. É que não é possível continuar a endividar mais um país ou uma região».
Alberto João Jardim guardou os ataques ao CDS para a festa anual do partido no Chão da Lagoa, e sem nunca mencionar Paulo Portas, Jardim referiu-se aos centristas como "os fariseus do CDS" e "falsos cristãozinhos", que criticou por terem optado pela abstenção na votação da lei das finanças regionais. "Vejam a lata deles. Dizendo-se um partido cristão foram para a Assembleia da República querer fechar o ''Jornal da Madeira''. São aqueles fariseus que têm de ser expulsos do templo com chicote", afirmou Alberto João Jardim, acrescentando que "eles sabem é jogar no casino".
Mais um murro no estomago do Passos Coelho que agora ainda vai ter de se preocupar com a guerra entre o seu parceiro de coligação e os madeirenses do PSD. Pela primeira aproximação, se o Portas não mete a viola no saco, a coisa vai ficar animada.

1 comentário:

  1. Esse burro do Alberto João, zurra zurra mas não salta a cerca que o outro não deixa.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo