domingo, setembro 04, 2011

O Matadouro de São bento


O ministro das Finanças, Vítor Gaspar apresentou no Parlamento, o primeiro plano de cortes efectivos na despesa corrente primária do Estado para 2012. O sector da saúde será o mais afectado, prevendo-se uma redução de 810 milhões de euros e ainda cortes de 507 milhões na Educação e 205 milhões na Segurança Social.

Este governo primeiro tira-nos a pele com impostos e depois é que nos mata com a redução da despesa, feita não pela redução das gorduras do Estado, nas nomeações de boys, concessões público-privadas, institutos públicos e mordomias, mas pela redução de salários e pensões bem como em cortes nos direitos sociais. Seja pelo aumento de impostos ou das taxas moderadoras nos hospitais quem vai pagar são sempre os mesmos, os que não têm recursos para ir aos hospitais privados, e que se terão de contentar com um serviço que obrigatóriamente terá de baixar de qualidade com o corte previsto.
Também o corte da Segurança Social é incompreensivel numa altura em que a crise tem atirado tantas familias para a pobreza e para a miséria. Confiar na caridadezinha para fazer o trabalho que competia ao Estado é vergonhoso.
Com este governo os portugueses só podem aspirar a um futuro de pobreza e miséria. Correr com este governo e com estas políticas é necessário e urgênte.

6 comentários:

  1. Anónimo4/9/11 00:58

    carros da tropa descaracterizados que servem até para ir para a praia casas de função com tudo pago de tenentecoronel para cima etc etc etc

    ResponderEliminar
  2. Anónimo4/9/11 01:00

    nos hospitais, ministérios etc tudo igual á tropa

    ResponderEliminar
  3. Anónimo4/9/11 01:01

    na proxima vai tudo botar PS
    e depois PSD e depois PS ..................................................................................................

    ResponderEliminar
  4. Anónimo4/9/11 08:54

    Não esqueçamos que vão fazer um TGV afinal e uma linha Sines-França.
    Há que fazer os favores a este país e à Alemanha.
    Veja-se o que os Gregos fazem na restauração: recusam-se a pagar o aumento do IVA. Em Portugal isto não é notícia obviamente.

    ResponderEliminar
  5. O Vidreiro4/9/11 13:35

    Isto só é possivel,porque temos politicos,ladrões,vigaristas,vendidos,mentirosos e falhados,e uma comunicação social ao serviço,dos ladrões e vigaristas,porque ao longo das ultimas decadas,a unica coisa que tem feito é domesticar o portuga e implementar o politicamente correto,porque qualquer medida que não agrade aos patrões,ou não é noticiada,ou é condenada.Eu cá por mim não vejo noticiarios,nem leio jornais.Sei que muitas vezes devemos defender os postos de trabalho,mas estes senhores(as),defendem-no de um modo criminoso,talvez um dia tenham,que pagar por isso,o mundo dá muita volta!.

    ResponderEliminar
  6. No dia em que falou o ministro da saude, à noite, nos jornais online apareciam em parangonas as medidas mais penalizantes para o cidadão. No dia seguinte já nao havia nada, foi tudo retirado, nem com buscas google se conseguiu lá chegar. Por ordem de quem? Daqueles que querem interomper a democracia, agora sabe-se lá por qt tempo. Seis meses foi a 1ª licitação....

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo