quinta-feira, outubro 27, 2011

O Anjinho Correia


Por uma questão de "identificação" com os cidadãos que vão ficar sem subsídio de férias e de Natal, Ângelo Correia, antigo deputado e ministro, afirma aceitar o corte de 14% nas subvenções vitalícias de ex-políticos que trabalhem no sector privado, tal como foi já anunciado pelo ministro das Finanças. Já quanto à eliminação pura e simples dessa pensão, no caso de antigos titulares de cargos públicos que estejam a trabalhar no privado, Ângelo Correia não concorda, por se tratar de um "direito adquirido".

Este mesmo Senhor, há um ano atrás no programa Plano Inclinado (minuto 33:05) defendia que "Nós não tivemos a ousadia e a necessidade de explicar a diferença entre direitos adquiridos [...] - direito à vida, direito à liberdade - e os outros, que são os direitos decorrentes da economia, que não são adquiridos. Só o são, enquanto a economia for sólida."

Este gente não tem mesmo vergonha na cara. Porque não se metem, caladinhos a ver se ninguém dá por eles, no buraco de onde nunca deviam ter sido? Mas não, ainda vêm falar da necessidade de todos fazerem sacrifícios e de que vivemos acima das nossas possibilidades. Quando lhes toca a ele os direitos adquiridos são inalienáveis, quando só toca nos outros deixam de ser direitos e passam a regalias. Oh Ângelo, e se fosses à merda.

PS: Actualmente é presidente dos Conselhos de Administração do Grupo Fomentinvest e da Lusitaniagás, vogal do Conselho de Administração da Fundação Ilídio Pinho, presidente da Câmara de Comércio e Industria Árabe Portuguesa e cônsul honorário do Reino Hashemita da Jordânia em Portugal.

4 comentários:

  1. outro anjinho:
    http://app.parlamento.pt/darpages/dardoc.aspx?doc=6148523063446f764c324679626d56304c334e706447567a4c31684a5355786c5a79394551564a4a5353394551564a4a5355467963585670646d38764d634b714a5449775532567a63384f6a627955794d45786c5a326c7a6247463061585a684c314e31596e504471584a705a5355794d455576524546534c556c4a4c5555744d4441784c6e426b5a673d3d&nome=DAR-II-E-001.pdf
    è a crise poderia ter tido um BMW com mais cilindrada...

    ResponderEliminar
  2. Já aqui referi mais esta vergonha
    http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/search?q=mota+amaral
    Esta gente não tem emenda.

    ResponderEliminar
  3. O sistema que tanto ataco é isso mesmo, a carneirada vai votar de quatro em quatro anos (com os mesmos sempre a ganhar), pois os outros, bem, os outros, como direi, bem esses, pois é isso mesmo, limitam-se a protestar e passear pela avenida, tendo eles a faca e o queijo na mão, pois estão lá "dentro" nada ou quase nada fazem para modificar objectivamente (estou a falar como eles) o sistema, a marmita vai chegando para todos.

    Bem, voltando ao mamute do post, é mais um que não se coíbe de ser um sem-vergonha do caralho e mais um que se move na trampa desta democracia burguesa, que os favorece.

    São escarros que não me merecem nenhuma credibilidade.

    ResponderEliminar
  4. Como nos vão habituando estes politicos da treta que têm vivido à nossa custa e até se riem, a visão é de uma cambada de «mentirosos» que num dia dizem uma coisa e no outro se contradizem sem o mínimo de vergonha! O Sócrates foi por todos considerado um mentiroso compulsivo e caricaturizado como o Pínóquio, a quem crescia o nariz cada vez que mentia...
    Infelizmente para nós, essa característica é extensiva quer aos «coelhos» quer a muitos outros mais ou menos disfarçados. Todos eles têm utilizado os seus "poleiros" para seu proveito, criando até legislação "corporativa" que lhes dê vantagens económicas acrescidas e obscenas! Não vai bastar mandá-los...á merda porque eles já nos colocaram nela e puseram as mais valias a salvo. Seriam mesmo necessárias as velhas "Mocas de Rio Maior" para os colocar ao nível a que deviam estar, já que a (In)justiça nesta treta de País está também ao nível mais baixo. Um povo burro que até elege gente condenada em juizo tem bem o que merece.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo