segunda-feira, outubro 10, 2011

O bilheteiro do Museu

O secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, afirmou que vai acabar com a entrada grátis dos museus ao domingo, admitindo reservar apenas um dia por mês para as visitas gratuitas. O governante destacou a necessidade de poupar, considerando que «o facto de haver menos dinheiro é uma oportunidade para administrar melhor o dinheiro do contribuinte».

Quando se viu a escolha e sabendo como os governos normalmente tratam a cultura, especialmente quando há crise, pouco ou nada se pode esperar deste nem sequer Ministro. Vai poupar as entradas em Museus aos Domingos. Deve ser uma fortuna.

11 comentários:

  1. Este tipo de medida é uma aberração.

    ResponderEliminar
  2. Não vejo necessidade de aumentar o conhecimento e a cultura dos portugueses,feche-se os museus e os teatros.Veja-se os passarinhos,são tão felizes e não têm conhecimento,nem têm acesso à cultura.Por isso eu digo viva a estupidez e a ignorancia,porque quanto maior for,mais feliz é o meu povo.O meu povo quer é bola e musica pimba.

    ResponderEliminar
  3. E Fátima e Fátima !!

    ResponderEliminar
  4. :-D

    O que eu acho fantástico é que, ao fim deste tempo todo, a única medida que se encontrou foi esta :-D

    Tantos "especialistas", tantos "intelectuais", tantas reuniões "importantes"... enfim, a montanha pariu um rato.

    ResponderEliminar
  5. Mas para a Divida 'Publica'da qual 3/4 é DÍVIDA PRIVADA é um regabofe.Ooliveira costa e os amiguinhos do Cavaco que o digam.FJViegas,vai-te foder, não vales nada.Palhaço!|

    ResponderEliminar
  6. vendam os espólios dos museus enquanto a maioria ainda pensa que aquilo é português pois isto já é mas é tudo uma província por enquanto franco-alemã e qualquer dia será só alemã pois os francius também hão-de miar!

    ResponderEliminar
  7. quanto recebem os directores dos museus carros cartões credito etc etc

    ResponderEliminar
  8. Um dilúvio de merda devia cair na fuça de muitos dos nossos
    "governantes" e "ex-governantes",
    ou antes "desgovernantes", até se afogarem todos e finalmente partirmos do zero para que este País, que apesar de tudo ainda muitos de nós amamos, entrasse na
    rota certa!
    Como isto está e com esta gentinha, podre de valores nunca mais lá vamos!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  9. http://brasilsexhub.com.br.tc/

    ResponderEliminar
  10. O brasileiro, tentando se localizar em Lisboa, chega a um português e pergunta:
    - Amigo... onde eu pego o ônibus até a estação que tem o trem para Coimbra?
    No que o português, diz:
    - Cá não chamamos ônibus; chamamos autocarro...
    Então o brasileiro contrariado diz:
    - Certo... então... onde eu pego o autocarro até a estação que tem o trem para Coimbra?
    E o português:
    - Cá não chamamos estação; chamamos gare...
    O brasileiro, já ficando puto, diz:
    - Então... onde eu pego o autocarro até a gare que tem o trem para Coimbra?
    No que o português mais uma vez diz:
    - Cá não chamamos trem; chamamos combóio...
    E o brasileiro, já muito puto:
    - Então... onde eu pego o autocarro até a gare que tem o combóio para Coimbra?
    - É aqui mesmo!
    Então, o brasileiro muito puto da vida:
    - Vem cá amigo... como se chamam os filhos da puta aqui?
    No que o português responde:
    - Não chamamos! Eles vêm sozinhos!

    ResponderEliminar
  11. ahahahahahhahhaahhah! Os museus já quase nem têm visitantes, o melhor mesmo é fechá-los! Aí sim, fazia-se verdadeira poupança.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo