segunda-feira, outubro 10, 2011

E o cuzinho lavado com água de malvas? Não querem?

A descida da Taxa Social única já deu o que tinha a dar. Agora, a alternativa para aumentar a competitividade das empresas passa pelos horários e dias de descanso. A medida-bandeira de Passos Coelho pode morrer às mãos do próprio partido. O primeiro a insurgir-se foi Marques Mendes, que defendeu um aumento de meia hora de trabalho por dia - uma proposta que não é descartada por Miguel Frasquilho.O deputado acredita que é uma solução a "ponderar" e acrescenta a redução das férias anuais. "São medidas que servem para um aumento da produção", justificou.

E porque não duas horas por dia, ou quatro, ou oito, ou um colchão no canto da fábrica, aumentava ainda mais a produção. Férias? Férias para quê? Acaba-se com elas e então é que a produção batia todos os recordes. Melhor mesmo era deixarem utilizar o chicote, aí é que ninguém nos agarrava. Era a produção em todo o seu esplendor com fogo de artifício e tudo.


8 comentários:

  1. Realmente.Ao que o meu país chegou.Este nobre povo é mesmo uma tristeza.

    ResponderEliminar
  2. Só não vê quem não quer, estes reaccionários estão-se cagando para a produtividade, o que eles querem é aumentar o lucro à nossa custa.

    E porque a auto-censura é mais grave que a censura, porque razão nenhum jornalista, comentarista e outros "istas" não perguntam a esta gente o seguinte: a culpa será dos trabalhadores ou dos patrões? Se lá "fora" o trabalhador português é o melhor de todos (sei-o por experiência própria) e esse mesmo trabalhador "cá dentro" não é produtivo e se "Lá fora" até ganha três ou quatro vezes mais que cá, a culpa não será do patrão que é incompetente e só quer o lucro fácil e no mínimo espaço de tempo.

    Isso da falta de competitividade é treta.

    ResponderEliminar
  3. E porque não colocar uma vassora no cu de cada trabalhador,assim sempre que se movimentassem limpavam o chão.Era uma maneira de aumentar a produtividade e a competividade das empresas,penso eu de qui.

    ResponderEliminar
  4. Mais meia hora??? Pra quê? Nós não produzimos nada!!! A única coisa que temos produzido bem é dívida, e pra isso não precisa mais meia hora; Até dormindo se produz...

    ResponderEliminar
  5. E estas merdas destes criminosos falavam à boca grande do Dia para a Nação no tempo do grande VASCO GONÇALVES.uM DIA,TALVEZ MAIS CEDO DO QUE TARDE HÃO DE PAGÁ-LAS E,COM JUROS

    ResponderEliminar
  6. Pronto, lá vem o palhaço do Tambor de domingo

    ResponderEliminar
  7. lá ganhou o filha da puta isto para não lhe chamar bastardo agora exige impostos iguais poderia exigir IVAS iguais também lhe ficava bem e com isto lá fica descartado do que roubou e fica desde já autorizado a roubar mais (tacitamente) bem verdade se diga o povinho ca do contenante também é bem tapadinho pois leva na corneta do ps e vota psd leva do psd e vota ps é so uma questão de "d ou não d eis a questão"

    ResponderEliminar
  8. anónimo 15H33
    Um dia o Passos Coelho contratou um trabalhador e colocou-o a abrir rasgos na terra. Deu-lhe um horário de trabalho das 8:00 às 17:00 horas.

    Certo dia Passos Coelho observando o trabalho do seucolaborador, achou que podia ser melhor aproveitado. Sugeriu-lhe então o seguinte:
    - Ó amigo, já que você tem 2 mãos, com uma mão você cava e com a outra vai regando. Olhe e já agora começa a vir das 7:00 às 18:00 horas.

    No outro dia, Passos Coelho olhou outra vez para o seu colaborador e achou-o ainda pouco produtivo. Então sugeriu-lhe:
    - Já que você além das mãos tem também uma boca, podia enchê-la de sementes e enquanto com uma mão cava e com a outra rega podia cuspir as sementes. Já agora começa a trabalhar ás 6.00 e termina às 19:00 horas.

    Noutro dia Passos Coelho começou a pensar que o seu colaborador deveria trabalhar enquanto houvesse luz de dia. Portanto sugeriu-lhe que o seu trabalho passasse a ser das 5:00 até às 22:00 horas. E assim foi.

    Um dia quando o pobre trabalhador voltava a casa do trabalho, deparou com a sua mulher com outro homem na cama. O homem, chorou, chorou, chorou vezes sem conta até que a mulher e o amante desesperados com aquela situação, tentaram consola-lo, perguntando-lhe porque chorava ele assim tanto. Ao que ele respondeu:

    - Se o Passos Coelho descobre agora que eu tenho 2 cornos, coloca-me lá umas lanternas e põe-me a trabalhar a noite toda.!!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo