segunda-feira, novembro 28, 2011

As cabeleiras das avós


O Parlamento aprovou hoje por unanimidade uma proposta do PCP que elimina a possibilidade das pensões dos magistrados jubilados serem alvo de contribuições extraordinárias, como as incluídas no orçamento, eliminando o artigo 73 da proposta de lei do Orçamento do Estado para 2012. Este artigo previa dois pontos: um estabelecia que o cálculo das pensões dos magistrados era feita com base em todos os descontos respectivos, não podendo, no entanto, ser superior à remuneração de um juiz de igual categoria ainda no activo, e outro que previa que "As pensões de aposentação dos magistrados jubilados podem ser objecto de contribuições extraordinárias nos termos da lei do Orçamento do Estado", dizia a proposta de lei original.
No entanto, os pareceres enviados à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias contradiziam e geravam polémica em torno destes artigos e os partidos consideraram que o Estatuto do Ministério Público não deve conter normas orçamentais de vigência provisória.

2 comentários:

  1. http://www.omilitante.pcp.pt/pt/314/433/626/Justi%C3%A7a-e-democracia---Quest%C3%B5es-de-actualidade.htm

    ResponderEliminar
  2. E eu que pretendia mudar o meu sentido de voto do psd para o pcp...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo