sexta-feira, dezembro 16, 2011

O Ministro dos pobrezinhos


Todos os dias me vejo na necessidade de escolher duas notícias, dois temas ou duas ideias para ir alimentando este blog. Nos últimos tempo não me posso queixar da falta de assuntos, leis, mentiras que me possam servir de indignação e inspiração, mas por outro lado é sempre mais do mesmo. É a Crise Mundial, a Europeia e a nacional, os egoísmos, os mercados, as hipocrisias, o capitalismo e o poder, tudo em grande e em passo acelerado. Já não há pudor nem respeito para com a dignidade das pessoas, já vale tudo. Atirar alguém para a valeta da pobreza já não incomoda ninguém. Só pegando no ministro Pedro Mota Soares, sempre tão cândido e tão preocupado, podia falar do aumento do desemprego que já quase bate os 13%, da respectiva diminuição do subsidio para esse desempregado, tanto em valor como em tempo, nas instituições de apoio social, agora entregues à gestão privada ou nas reformas que vão ter um valor máximo tanto para descontar como para receber, passando parte dos descontos para o privado, sempre os privados, ou até do Audi ou de outra coisa qualquer. Mas, sinceramente, preocupa-me mais a imagem total, a destruição de toda a segurança social, transferindo os lucros para os privados e substituindo direitos sociais por caridadezinha. Não é esse o país e a sociedade em que gosto e quero viver.

5 comentários:

  1. A culpa nem é deles, pois já sabíamos de que gente se tratava e quais eram as suas políticas, os grandes culpados foi da burguesia pré-ricalhaça que votou nestes trastes.

    ResponderEliminar
  2. se fossem só esses não estavam lá mas vão ás aldeias deste país ver as lavagens ao cérebro pelos padrecos a quem o povinho se agacha em nome de deus e está tudo dito. AH achei piada uma noticia que li esta semana que o vaticano estava em crise e a igreja afinal também estava em crise de €uros mais uns que aprenderam a ladainha do estamos em crise. O papa que venda a cadeira de ouro que dá muito euro em troca...fora o resto

    ResponderEliminar
  3. Existem os que estão sempre bem. Por exemplo, 99,9% dos comentadores do regime que falam da crise nunca sentiram o que isso é! Especialistas em tudo o que vem à rede, debitam causas e receitas mas vivem sempre intocáveis, protegidos pelo resultado das causas e com futuro assegurado pelo teor das receitas: ele são martelos e rebelos, belezas e costas, costas e metelos, medinas e carreiras, sousas e tavares, miguéis e cadilhes, silvas e amarais, mendes e carrilhos, santanas e eu sei lá!... Um cambada de formados para formatar o povo! E, entre causas e receitas, toda esta gente que vive de avenças do estado e de outros negócios que os estado lhe deu, tem um pensamento único: quanto pior viverem as pessoas, melhor vai o país!
    Kaos, parabens por conseguires escrever e bonecar tão bem o que se passa! A mim só me apetece imolar pelo fogo! A porra é que se fizer isso morro! E depois?! De que é que eu vivo?!
    Um abraço sem caridade - audi que os pariu!

    ResponderEliminar
  4. Camarada Pata Negra 5 *******

    É isso, esta burguesia que vem às TV's debitar faladura é tudo gente bem-de-vida, ganham bem e estão sempre entre a classe dominante. Nunca vi esta gente cuspir nas mãos, que sabem eles o que é "viver" com 485€ por mês, aliás, se lhes tirarem o tachinho de um ou outro Balsemão do burgo, têm que ir lavar pratos.

    Abraço abagaçado

    ResponderEliminar
  5. 485 se calhar é quanto fica o almoço hoje (18DEZ)no forte de Oeiras na reunião do CM por cabeça. Até trabalham ao domingo (mas bem pagos não ao preço das 1/2 horas de borla) SUGESTÕES PARA HOJE PARA BARCOS DA MARINHA ACEITAM-SE

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo