quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Dança da Chuva


Assunção Cristas, ministra do Ambiente, do Mar, da Agricultura e do Ordenamento do Território afirmou na comissão parlamentar de Agricultura, em resposta a questões dos deputados, que quiseram saber o que está a fazer o Governo em relação ao impacto da falta de chuva no sector agrícola. «Devo dizer que sou uma pessoa de fé, esperarei sempre que chova e esperarei sempre que a chuva nos minimize alguns destes danos. Como é evidente, quanto mais depressa vier, mais minimiza, quanto mais tarde, menos minimiza. Se não vier de todo, não perderei a minha fé mas teremos obviamente de actuar em conformidade».

Umas danças da chuva talvez ajudem.

9 comentários:

  1. Por favor, retirem a cara de Assumpção Cristas da indumentária índia. É uma ofensa aos índios americanos que nada têm a ver com aquilo que esta meretriz fez aos arrendatários (e agora vai fazer aos agricultores carenciados).

    Pelo espírito de Crazy Horse!

    ResponderEliminar
  2. Esta gaja deve ser parva...

    ResponderEliminar
  3. Esta gaja é o protótipo do foleirismo governamental actual. Só falta mesmo instruir os padres a fazerem umas novenas e porem o país a rezar. Coitadinha, é parva e continua a fazer de nós parvos.

    ResponderEliminar
  4. Qualquer gajo ou gaja serve para
    este governo desde que represente
    "bem" o papel da "omnipotência"!..
    Entretanto já fizeram pelo menos, que se saiba, uma novena no País!
    Pode ser que dê "frutos"!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  5. parece mesmo a Porcalhontas...

    ResponderEliminar
  6. Pois se ela é uma mulher de fé! Gosto do comentário que me antecedeu... Concordo!

    ResponderEliminar
  7. Já agora , a Porcalhotas tinha acabado de fumar o quê, antes de afirmar isto???

    ResponderEliminar
  8. mais um que levei para o meu mural de facebook

    és fantástico

    ResponderEliminar
  9. Tal como nas velhas tradições índias sioux, lakota ou cheyenne, uma miúda conhecida por Assumpção Cristas, ganhou o seu novo nome, por ter feito o enterro do arrendatários carenciados e por agora dizer que "é uma pessoa de fé": A Porcalhontas!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo